Demissão de Ramon causa revolta em parte do elenco do Vasco

Ramon Menezes foi demitido na manhã desta quinta-feira

Após a derrota por 3 a 0 para o Bahia, o Vasco decidiu pela demissão do técnico Ramon Menezes, anunciada nesta quinta-feira. De acordo com o site “ge”, a decisão pegou os jogadores de surpresa e causou revolta em parte do elenco vascaíno. Além de Ramon, deixam o clube o auxiliar técnico Thiago Kosloski e o preparador físico Leo Cupertino. O ex-meia, ídolo do Vitória onde ficou conhecido como “Reizinho da Toca”, assumiu o comando técnico do Vasco no final de março após saída de Abel Braga e ficou pouco mais de seis meses no comando. Com ele, em 16 partidas disputadas (2 pelo Carioca, 2 pela Copa do Brasil e 12 pelo Brasileirão), foram oito vitórias, três empates e cinco derrotas, um aproveitamento de 52%.

 

O Vasco atravessa um momento delicado na temporada. No Brasileirão, competição em que a equipe chegou a ser líder nas primeiras rodadas, já são quatro partidas sem vitória – seis contando as duas da Copa do Brasil. No momento, o time está em décimo lugar, com 18 pontos. A eliminação na Copa do Brasil ainda na 4ª fase diante do Botafogo também foi determinante para a demissão.

A busca pelo novo técnico está em andamento. No começo desta tarde, o diretor executivo André Mazzuco e o o diretor Antônio Lopes estiveram juntos em São Januário. Não está definido, por exemplo, quem comandará o time diante do Flamengo, sábado, pelo Brasileirão. Caso ninguém seja contratado até a data da partida, a tendência é de que Júnior Lopes, auxiliar permanente do clube e filho de Antonio Lopes, o coordenador técnico, lidere o time.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*