Caldense x Bahia de Feira: “Será uma verdadeira guerra”, diz zagueiro

“No meu ponto de vista, o grupo é muito equilibrado", disse

Neste sábado, o Bahia de Feira terá um difícil desafio, diante da Caldense, no Estádio Ronaldo Junqueira, em Minas Gerais, às 19h30, em jogo válido pela 9ª rodada da Série D do Campeonato Brasileiro. No primeiro turno, o Tremendão venceu a equipe mineira na Arena Cajueiro, pelo placar de 3 a 0, com gols marcados por Deon, Chael e Breno -, a Caldense tem a mesma pontuação do Bahia de Feira, ambos com 10, e disputará a 4ª posição contra a equipe feirense. Em entrevista ao site oficial do Bahia-FS, o zagueiro Emílio, que entrou no segundo tempo daquele jogo para dar ainda mais segurança à defesa, faz questão de não se acomodar com a posição na tabela. Para ele, o A6 é muito equilibrado e ter responsabilidade para jogar é essencial na Série D.

 

“No meu ponto de vista, o grupo é muito equilibrado. Uma derrota pode nos jogar para a penúltima colocação. É um jogo fora de casa e precisaremos saber jogar, é o que a Série D pede. O fato de estarmos no G4 não nos dá tranquilidade, nos deixa cientes de que a nossa responsabilidade é ainda maior”, disse.

Para essa partida, seis jogadores retornarão à equipe, após ficarem isolados por conta da contaminação por COVID-19. Esse será um fator positivo para a equipe, segundo o defensor. Ele acredita na força do elenco para conquistar um bom resultado em Minas Gerais.

“Teremos o retorno de alguns jogadores que foram desfalques nos últimos jogos, e isso será um ponto positivo para a equipe. É difícil passar tantos dias sem treinar, mas os que já estavam jogando não sentirão muito e voltarão para ajudar, para somar, pois precisamos do triunfo para criar uma ‘gordura’, para dar prosseguimento no campeonato, sempre buscando o acesso”, ressaltou.

Apesar do triunfo por 3 a 0 no primeiro turno sobre o adversário deste final de semana, Emílio considera que o jogo será diferente, e lembra que, para se conseguir o acesso para a Série C, não só triunfos em casa são suficientes.

“A Caldense é um clube que já conhecemos, tivemos um êxito em casa por 3 a 0, mas é um jogo diferente. Assim como nós, eles também querem e precisam ganhar. Será uma verdadeira guerra, e, já que nós queremos subir, precisamos ganhar dentro e fora de casa. O grupo está preparado e com o pensamento positivo para permanecer na zona de classificação para a próxima fase”, findou.

 

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*