“Às vezes o torcedor não sabe os bastidores”, diz presidente do Bahia de Feira

Bahia de Feira teve dez jogadores diagnosticados com a Covid-19

Foto: Divulgação / Bahia de Feira

O Bahia de Feira amargou duas derrotas em sequência no Campeonato Brasileiro da Série D, ambas para o líder Gama, a primeira por 3 a 0 em Brasília e a última por 1 a 0 na Arena Cajueiro, primeiro revés do time feirense atuando dentro de casa na competição. Em entrevista ao Jornal Folha do Estado, o presidente do Tremendão, Jodilton Souza, avaliou o resultado e fez questão de citar os desfalques como pontos cruciais para as derrotas. Vale lembrar que o clube feirense perdeu seis jogadores no jogo no Distrito Federal, por conta da covid-19, e no último encontro, teve mais quatro desfalques de última hora, a exemplo do meia Bruninho e do goleiro Marcão, todos diagnosticados com a Covid-19.

 

“Às vezes o torcedor não sabe os bastidores de um futebol, para ter ideia em nosso banco só tinha Jair e Léo Porto o resto eram todos jogadores da base. Nós estamos hoje com quatorze atletas fora do grupo, onze por covid-19 e mais três por lesão, que é Diones, Pelé e Ângelo. Então com todas as dificuldades que tivemos nesta partida sabendo do adversário difícil que é o Gama, haja vista que a pontuação dele é a maior da Série D. Das 64 equipes da competição o Gama que tem a maior pontuação. No jogo vimos uma equipe atacando e outra se defendendo, o Bahia de Feira criou com certeza seis chances de gols. Fizemos um primeiro tempo perfeito, tivemos a infelicidade de tomar o gol em uma bola parada, que antes tinha acontecido uma falta a nosso favor no meio campo que o juiz não deu, e na falta eles marcaram. Mérito para o goleiro deles que fez um grande segundo tempo segurando o resultado”, disse.

“Apesar do resultado negativo estamos vivos na competição, passamos a fase mais difícil pegamos o Gama fora e dentro de casa, agora vamos pegar adversários diretos. Já temos um jogo no próximo sábado (24), muito difícil diante da Caldense. Porém, vamos ter seis jogadores que retornam, após passar o período de isolamento por conta da Covid-19. E como vamos ter uma semana livre depois do confronto contra a Caldense, acredito que vamos enfrentar o Atlético de Alagoinhas com o time todo completo. Eu ainda acredito muito no Bahia de Feira, porque eles mostraram um bom futebol, apesar de todas dificuldades enfrentadas”, declarou.

Deixe seu comentário

1 Comentário

  1. ” Às vezes … ” , Jodilton ?
    Boa parte da torcida só sabe do que vocês divulgam , o que é muito pouco .
    Se o abestalhado aquí não conferisse o BID todos os dias , não ficaria sabendo de quem rescinde contrato com o Tremendão ( a jogo exemplo do volante Lucas Gomes , que sequer jogou ) , já que nenhum perfil do clube divulga …
    Vocês não divulgam os nomes dos infectados , mas o abestalhado aquí se dá ao trabalho de olhar a ficha técnica jogo a jogo e tem noção de quem são os jogadores .
    E o pior de tudo é que ninguém tem noção da história do clube antes do Grupo Nobre assumir , é deprimente notar que apesar dos 2 títulos do acesso não há nada que fale do passado futebolístico do clube , e o que está escrito é que o clube mudou de nome e cores …

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*