Vitória não perde para a Ponte Preta desde 2016 e soma 4 triunfos seguidos

Leão soma quatro triunfos em sequência diante da Ponte Preta

Wagner Souza / Estadão Conteúdo

Ponte Preta e Vitória voltam se encontrar nesta sexta-feira (14), às 20h30, no Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. Apesar do histórico de confrontos apontar grande equilíbrio, o retrospecto recente é totalmente favorável ao Leão, que não perde para o time paulista desde 2016 e vem de quatro triunfos seguidos, um deles marcante pela penúltima rodada do Brasileiro da Série A de 2017. Naquela ocasião, o zagueiro Rodrigo foi expulso após dedada no atacante Santiago Tréllez quando a Macaca vencia por 2 a 0 e estava garantindo a permanência na elite. Com um a mais, o Leão conseguiu uma virada espetacular com dois de Tréllez e um de André Lima, vencendo por 3 a 2, se livrou do rebaixamento e decretou a queda da equipe paulista para a segunda divisão.

 

O confronto acabou sendo encerrado antes do apito final por conta de uma confusão nas arquibancadas entre torcedores que invadiram o gramado e foram contidos pela Polícia Militar. O árbitro decidiu finalizar o jogo alegando invasão generalizada. Caíram naquela época, além da Ponte Preta, Coritiba, Atlético-GO e Avaí.

HISTÓRICO DE CONFRONTOS

Vitória e Ponte Preta já se enfrentaram 24 vezes na história, com 9 vitórias para cada lado e 6 empates, 36 gols marcados pelo rubro-negro e 35 da Ponte. Contando jogos pela Série B, o Rubro-Negro leva enorme vantagem, já que de seis confrontos, venceu 5 e empatou um, ou seja, nunca perdeu para a Macaca pela competição. As nove derrotas foram pela Série A. Atuando em São Paulo, o Vitória enfrentou o time de Campinas 14 vezes, vencendo 4, empatando 3 e perdendo 7. A última derrota do time baiano para a Ponte foi em 2016, por 2 a 0, pela 30ª rodada do Brasileirão da Série A. De lá para cá, o Leão soma quatro triunfos em sequência. No último encontro, venceu por 2 a 1, pela Série B de 2019, com gol de Jordy Caicedo nos acréscimos.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*