Indicado por Enderson, lateral do Bahia está próximo do Cruzeiro

Cruzeiro buscará nas próximas horas a liberação do jogador junto ao Bahia

Foto: Felipe Oliveira / Divulgação / EC Bahia

Com contrato até 31 de julho e fora dos planos do Esporte Clube Bahia para a sequência da temporada, o lateral-esquerdo Giovanni deve ser anunciado nos próximos dias como novo reforço do Cruzeiro. O jogador, de 31 anos, revelou ter conversado com o técnico Enderson Moreira no início da pandemia. Ambos trabalharam juntos no América-MG em 2017 e 2018. O atleta disputou 17 jogos na Série B e marcou dois gols, na campanha do título da Segunda Divisão – o Internacional foi o vice-campeão. Assim como aconteceu no América-MG, Giovanni deve ser contratado pelo Cruzeiro por indicação de Enderson. A Raposa buscará uma liberação imediata do jogador, algo que não deve ser dificultado pelo Esquadrão, e deverá assinar pelo menos até o fim de 2021. Uma reunião deve ocorrer neste sábado para finalizar os últimos detalhes.

 

“Conversei com o Enderson no início da pandemia, temos uma amizade, trabalhamos junto, ele é um cara muito gente boa. Ele perguntou da minha lesão, como eu estava, queria saber. Foi basicamente isso. Depois eu voltei aos treinos, já estou 100%, e nos últimos dias a negociação esquentou. Estou na expectativa para que as coisas caminhem. Conversei com meu empresário, há o interesse, vai ter uma reunião até amanhã do Deivid (coordenador técnico do Cruzeiro) com o pessoal do Bahia. Estamos na expectativa para que se resolva o quanto antes”, disse Giovanni, em entrevista ao Superesportes.

Natural de Santos, interior de São Paulo, Giovanni Palmieri dos Santos, de 30 anos, surgiu nas divisões de base do Noroeste e acumula passagens por Botafogo-SP, Guaratinguetá, Criciúma, Fluminense, Náutico, América-MG. Antes de chegar ao Bahia, estava defendendo a Ponte Preta no Campeonato Brasileiro da Série B. Ele é irmão do também lateral-esquerdo Emerson Palmieri, do Chelsea. Contratado em julho de 2019, chegou ao Bahia para fazer sombra ao titular (na ocasião) Moisés, porém, entrou em campo apenas 10 vezes pelo Campeonato Brasileiro. Além disso, no início do ano, a diretoria tricolor buscou as contratações de Juninho Capixaba e Zeca para a posição. Mas o que atrapalhou mesmo Giovanni foi uma lesão no tendão de Aquiles no final do ano passado.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*