Foi um equívoco muito grande ter parado o Baianão em março, diz Barbosinha

"dava para fazer os dois jogos, a semifinal e final", disse o treinador

Em entrevista ao Jornalista Antonio Tillemont, no “Papo com Tillé”, no Instagram, o técnico Quintino Barbosa, do Bahia de Feira, falou sobre a paralisação do Campeonato Baiano, ocorrida no dia 17 de março. Segundo o treinador, foi uma equívoco muito grande ter parado a competição naquele momento e daria para finalizar as duas rodadas que faltavam, além da semifinal e final. Porém, houve uma pressão muito grande em cima do presidente da Federação Bahiana de Futebol, Ricardo Lima, que acabou decidindo por suspender o torneio, que segue parado e tem previsão de retorno para a segunda quinzena de julho. Barbosinha, porém, acredita que esse momento não é propício para voltar.

 

“Um equívoco muito grande ter parado o Campeonato, dava para fazer os dois jogos, a semifinal e final. O presidente da FBF realmente foi muito pressionado, nós nos precipitamos. Quando Bellintani acendeu para tirar o time do campeonato, dizendo: ‘o Bahia está saindo do campeonato’. Ali nós sabíamos que o campeonato iria parar. Foi muito precipitado. Agora que não é hora de voltar”, disse.

Assista abaixo:

 

O Campeonato Baiano está paralisado oficialmente desde o dia 17 de março e ainda restam duas rodadas para o término da primeira fase. Oito times disputam quatro vagas para a semifinal, sendo que o Esporte Clube Bahia lidera com 15 pontos, seguido por Jacuipense, Bahia de Feira e Vitória, formando o G-4. Atlético de Alagoinhas, Juazeirense, Fluminense de Feira e Vitória da Conquista tentam beliscar uma vaga. Doce Mel e Jacobina disputam para ver quem se salva do rebaixamento.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*