Vitória rebate levantamento sobre transparência e esclarece prestação de contas

Clube esclareceu o fato de ainda não ter apresentado o balanço

Após levantamento feito pelo repórter Rodrigo Capelo no GloboEsporte.com sobre os clubes mais transparentes e confiáveis em relação às finanças na atualidade colocando o Esporte Clube Vitória em 26º na lista que integra os 30 principais brasileiros das temporadas 2019 e 2020, o clube rubro-negro emitiu um documento de esclarecimento sobre a prestação de contas e defendeu o motivo de ainda não ter apresentado o balanço. O Leão garante que não está descumprindo a lei, uma vez que, está dentro dos prazos para divulgá-lo, uma vez que a data limite para apresentação de balanços foi prorrogado até 30 de junho e, com isso, o Rubro-negro não estaria com a publicação do balanço atrasado.

 

“O dever de prestar contas é a principal obrigação da administração de um Clube de Futebol e mecanismo máximo de transparência. No entanto, bom assinalar que o dever de prestar contas não se limita a publicação de balanços, mas também de apuração dos atos da administração sobre a gestão. Em razão da crise sanitária existente, foi publicada a MP 931/2020 dilatando o prazo da apresentação das contas da administração das sociedades empresárias relativas ao ano de 2019 até 30/junho deste ano, devendo a assembleia de apuração e aprovação das contas ser realizada até 31/julho deste ano”, divulgou.

Em resposta a uma publicação feita pelo repórter Rodrigo Capelo em maio, o Leão declara que foi errônea a fala do jornalista ao dizer que o Vitória, assim como o Corinthians, não estavam inclusos na Medida Provisória, já que, como instituições civis sem fins lucrativos, não seriam abarcados pelo governo na ampliação de prazos.

Em defesa sobre não ser um clube transparente quanto as suas contas, o Leão declarou ainda que “o Conselho Fiscal do Clube, órgão independente e de fiscalização, contratou ano passado empresa de auditoria independente para realização de trabalho técnico sobre as contas do Clube, a qual irá fornecer neste mês o seu parecer”.

O Vitória completou que “cumpre as normas em vigor, adota as práticas e mecanismos de transparência disponíveis e necessários ao controle dos atos da administração” e que, recentemente, “contratou uma empresa para produzir um código de conduta e ética interna e relacionamento entre os órgãos, visando aprimorar a gestão”.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*