Roger vê o Bahia preparado para brigar pela Copa Sul-Americana

Treinador disse que clube é bem falado pelos jogadores

Foto – Felipe Oliveira/EC Bahia

Em entrevista ao jornalista Alexandre Praetzel, do Yahoo Esportes, o técnico Roger Machado falou sobre o momento que vive o Esporte Clube Bahia no que se refere à sua gestão. Segundo ele, quando foi sondado pelo clube, dezenas de ex-colegas falaram bem da administração atual. O treinador destacou a importância de ter essa credibilidade com os jogadores, na hora de buscar reforços no mercado. Vislumbrando um título internacional, Roger também afirmou que vê o Esquadrão preparado para brigar pela Copa Sul-Americana e conseguir algo que possa orgulhar muito o torcedor tricolor. Vale lembrar que o Bahia está na segunda fase do torneio após eliminar o Nacional-PAR na primeira fase (3 x 0 na Fonte Nova e 3 a 1 no Paraguai).

 

“Eu vejo também que o clube hoje está preparado para um passo maior. A Sul-Americana é uma competição tão gostosa de se disputar, quanto a Libertadores. Essas equipes que disputam a Sul-Americana são equipes tradicionais também do futebol sulamericano, isso dá um peso importante. Eu penso assim também, que eu vejo o clube preparado para essa competição e com chances de conseguir algo que possa orgulhar muito o nosso torcedor”, disse.

 

Roger Machado completou um ano de Esporte Clube Bahia no dia 2 de abril, cravando o seu nome na história do clube. A marca de 12 meses comandando o mesmo time é algo raro no futebol brasileiro, ainda mais no Esquadrão, onde ninguém conseguiu alcançar esse feito nos últimos 10 anos. Quem chegou mais perto foi Guto Ferreira, que ficou 11 meses (de junho de 2016 até maio de 2017). Com isso, Roger não somente passa Guto, como se torna o técnico mais longevo do Tricolor Baiano nos últimos 10 anos. Ele igualou a marca antiga do técnico Arturzinho, último técnico a ficar 365 dias no comando do time tricolor, fato ocorrido em 2007.

Nos últimos 10 anos, 18 treinadores passaram pelo Esporte Clube Bahia, mas apenas Roger Machado conseguiu a marca de um ano ininterrupto. Nesse tempo, conquistou o título baiano em 2019 assumindo a equipe já na final, levou o Esquadrão até as quartas de final da Copa do Brasil e terminou o Campeonato Brasileiro no modesto 11º lugar após figurar como candidato à vaga na Libertadores, porém, amargando uma sequência de nove jogos sem vencer que acabou com o sonho da disputar o torneio continental.

 

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*