Clube recém-chegado à Série A anuncia o técnico Vagner Mancini

Atlético de Goiás vinha sendo comandado por um treinador interino

Após terminar a Série B de 2019 na 4ª colocação com 62 pontos sob o comando de Eduardo Barroca, o Atlético Goianiense retornou à Série A do Campeonato Brasileiro, no entanto, mesmo com a conquista do acesso, Barroca deixou o clube que foi ao mercado e trouxe Cristóvão Borges, que teve um início excelente, mas acabou demitido com apenas uma derrota e 66% de aproveitamento. Desde a saída de Cristóvão, o Dragão de Goiás vinha sendo comandado interinamente por Eduardo Souza, técnico da comissão permanente. No entanto, nesta quinta-feira (25), o clube goiano anunciou a contratação do técnico Vagner Mancini, de 53 anos, cujo último trabalho na beira do campo havia sido no Atlético-MG em 2019.

 

Após acertar os últimos detalhes com o presidente Adson Batista, Mancini bateu o martelo e assume o clube rubro-negro para a disputa do Brasileirão e a sequência da Copa do Brasil. O treinador chegará ao clube no início de julho, quando será apresentado e terá o primeiro contato com o elenco. Vagner Mancini é paulista de Ribeirão Preto (SP) e tem no currículo clubes como São Paulo, Cruzeiro, Botafogo, Vitória e Athletico-PR, dentre outros. A carreira de técnico começou no Paulista-SP em 2004 pouco depois de se aposentar como jogador. Logo no ano seguinte ele levou o clube ao título da Copa do Brasil, até hoje sua principal conquista.

Vagner Mancini acumula quatro passagens pelo Vitória, a primeira em 2008, quando chegou para substituir Vadão e conquistou o Campeonato Baiano de 2008. No ano seguinte, deixou o clube aceitando um convite do Santos em fevereiro de 2009, no entanto, meses depois acabou demitido e retornou ao Vitória em agosto após a demissão de Paulo César Carpegiani. A terceira passagem foi em 2015, contratado com a missão de levar o time de volta à Série A, e conquistou o acesso com uma excelente campanha. Em 2016, conquistou o título baiano, mas em setembro foi demitido após uma derrota por 2 a 1 para o Flamengo pela 24ª rodada da Série A, resultado que manteve a equipe na zona de rebaixamento.

A quarta passagem iniciou em 2017, com missão de tentar evitar o rebaixamento no Campeonato Brasileiro, objetivo alcançado pelo treinado. Em julho de 2018 foi demitido do Vitória após uma goleada sofrida diante do Atlético PR por 4 x 0 na Arena da Baixada. Na sua última passagem, ficou marcado pela cena do “BA-VI da Vergonha” em que orienta o zagueiro Ramon e em seguida o mesmo comenta algo com o zagueiro Bruno Bispo, que em seguida força o segundo cartão e é expulso, encerrando o clássico por conta do limite de atletas permitido em campo.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*