Flu de Feira é a favor da volta do Baianão, mas faz apelo à FBF e ao Governo

Fluminense de Feira pede ajuda financeira à entidade e ao governo

Foto: Marcelo Oliveira

O Campeonato Baiano foi paralisado no dia 17 de março, restando duas rodadas para o término da primeira fase. Oito times disputam quatro vagas para a semifinal, sendo que o Bahia lidera com 15 pontos, seguido por Jacuipense, Bahia de Feira e Vitória, formando o G-4. Atlético de Alagoinhas, Juazeirense, Fluminense de Feira e Vitória da Conquista tentam beliscar uma vaga. Doce Mel e Jacobina disputam para ver quem se salva do rebaixamento. O futebol já está suspenso há mais de dois meses e com o calendário curto, o Baianão (assim como outros estaduais) está ameaçado de não ser retomado, ainda que a FBF garanta que será concluído.

 

O presidente do Fluminense de Feira, o Deputado Pastor Tom, disse ser a favor de concluir o Baianão, e afirmou que não abre mão da vaga na Série D em 2021 e a Copa do Brasil, mas fez um apelo às entidades estaduais de futebol e ao Governo Estadual, quanto ao auxílio das equipes de menor poder financeiro.

“Sou a favor da volta do Baianão, mas a Federação Baiana (FBF) vai ter que ajudar e o Governo do Estado também, não podemos ficar prejudicados. Eu vou brigar pela classificação no próximo ano, porque estou entre os quatro primeiros. Então automaticamente teríamos a Série D em 2021 e a Copa do Brasil, isso eu não abro mão” , disse Tom.

Como dispensou 97% do elenco, o presidente ainda falou sobre como pretende estar reconstruindo o grupo de jogadores em caso de retorno do estadual. “Primeiro que quando rescindi com todos os jogadores, você tem liberdade de trazer quem quiser. O ideal seria fazermos contratos rápidos de 30 dias é o mínimo que podemos fazer para estar concluindo o campeonato”.

 

Deixe seu comentário

1 Comentário

  1. CHEGA DE PAGAR CARO EM TV POR ASSINATURA

    LIBERADO NA SUA SMART TV, TV BOX, CELULAR E COMPUTADOR ( VÍA INTERNET)
    NÃO E CS NEM IPTV!

    Atendimento Whatsapp: 11 933512558

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*