FIFA não fará cerimônia do prêmio de melhor do Mundo em 2020

entidade máxima do futebol justificou a decisão por não haver condições

Em decorrência da pandemia do novo coronavírus (covid-19), a FIFA decidiu pelo cancelamento da tradicional festa de gala do prêmio The Best (O Melhor), realizada anualmente. A informação foi divulgada na manhã desta quarta-feira (13) pelo jornal “Marca”. A cerimônia deste ano ocorreria na cidade de Milão (Itália). Durante o evento são entregues os troféus de melhores do ano no futebol, a atletas e profissionais que atuaram ao longo da temporada. O argentino Lionel Messi venceu o prêmio de melhor do mundo pela sexta vez, em 2019. O craque do Barcelona superou Virgil van Dijk, do Liverpool, e Cristiano Ronaldo, da Juventus, e é o maior vencedor da premiação no futebol masculino, com seis troféus, uma a mais que CR7.

 

Segundo o diário espanhol, a entidade máxima do futebol justificou a decisão por não haver condições, no momento, de avaliar com equidade o desempenho dos jogadores e treinadores, tendo em vista o término antecipado de alguns campeonatos, e a paralisação de competições por tempo indeterminado. Ainda de acordo com a publicação, a Fifa ainda não decidiu se a premiação referente a 2020 será postergada para o ano que vem, podendo acontecer junto com a entrega do troféu de 2021.

Entre os troféus entregues na festa anual promovida pela Fifa, estão os de melhor jogador (feminino e masculino), melhor técnico e também é revelada a seleção do ano, com os melhores atletas. Desde 2016 a Fifa também entrega o Prêmio Puskás ao autor do gol mais bonito da temporada). O português Cristiano Ronaldo foi contemplado com o Puskás duas vezes na carreira. No ano passado, o argentino Lionel Messi levou o troféu pela primeira vez.

 

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*