“Cláusula Palmeiras”: Disputa entre clubes e Turner ganha mais um contorno

Turner não pagará bônus adicional acordado de R$ 17 milhões

Após vir à tona que a Turner pagou R$ 100 milhões de luvas ao Palmeiras, rompendo um acordo inicial de que pagaria o mesmo valor (de R$ 40 milhões) para todos, ficou acordado um depósito de R$ 17 milhões para cada clube a partir de ano passado, com exceção do Internacional, que recebeu R$ 8 milhões. No entanto, a emissora não pagou parte do bônus adicional que combinou com os clubes, a chamada “cláusula Palmeiras”, e a disputa ganhou mais um contorno. A Turner tem contrato pelo Brasileirão de 2020 com Bahia, Athletico-PR, Coritiba, Ceará, Fortaleza, Internacional, Palmeiras e Santos. Porém, está tentando rescindir o contrato e já avisou que também não pagará as parcelas de maio a julho.

 

O Esporte Clube Bahia e outros sete clubes que assinaram com a TURNER (casos de Athletico-PR, Coritiba, Ceará, Fortaleza, Internacional, Palmeiras e Santos) para os direitos de transmissão do Brasileirão terão prejuízo milionário após a empresa de Ted Turner decidir suspender os pagamentos referentes ao Campeonato Brasileiro de 2020. De acordo com informação da Tribuna do Paraná, no próximos três meses, entre maio e julho, cada clube deveria receber aproximadamente R$ 10 milhões como parte dos 50% igualitários do contrato de TV fechada, valor muito bem vindo principalmente em um momento de forte crise por conta da pandemia do coronavírus. No entanto, apesar da primeira parcela (de R$ 3,3 milhões) ainda não ter vencido, o conglomerado de mídia já indicou que não será paga.

LEIA MATÉRIA COMPLETA ABAIXO

Bahia terá prejuízo milionário após Turner suspender pagamento

Deixe seu comentário

1 Trackback / Pingback

  1. Bahia e mais seis clubes contratam empresa para discutir com a Turner

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*