TV Globo vai reprisar final da Copa de 2002 no Domingo de Páscoa

Torcedor poderá matar um pouco da saudade do futebol na TV

Germany captain Oliver Kahn screams in dispair as Ronaldo goes off to celebrate after scoring the first goal (Photo by Matthew Ashton/EMPICS via Getty Images)

No dia 12 de abril, Domingo de Páscoa, às 16 horas, o torcedor poderá matar um pouco a saudade do futebol na TV, que já está há quase um mês paralisado por conta da pandemia do coronavírus. Calma! As competições ainda não vão retornar, no entanto, a Rede Globo chegou a um acordo com a FIFA para reprisar a final da Copa do Mundo de 2002 que marcou a conquista do pentacampeonato da Seleção Brasileira. Em comunicado, a emissora carioca confirmou que o duelo entre Brasil e Alemanha, vencido pela seleção brasileira por 2 a 0, terá a narração original de Galvão Bueno, além de um especial antes da partida, comandado por Cléber Machado e Casagrande. Para aquecer os motores, serão convidados personagens marcantes para a conquista histórica da seleção.

 

Ronaldo ‘Fenômeno’ fez os dois gols da partida e terminou o torneio como artilheiro, com oito gols marcados. O quinto capitão brasileiro a levantar a taça de campeão foi Cafu, que entrou para a história ao tornar-se o primeiro jogador a disputar três finais de Copa do Mundo. A seleção brasileira chegou ao Mundial desacreditada, mas terminou a competição com 100 por cento de aproveitamento – sete vitórias em sete jogos.

A Seleção Brasileira chegou na Copa de 2002 desacreditada. Vinha de um vice-campeonato em 1998, após perder por 3 a 0 para a França de Zidane, e passava por um momento ruim, além disso, chegou a ser eliminado da Copa América, em 2001, após derrota para Honduras, time pouco prestigiado. Nesse ritmo, as eliminatórias da Copa foram um grande desafio para o time de 2002. Após sucessivas trocas de técnicos do time, chegou ao comando da seleção Luiz Felipe Scolari, o Felipão, que montou uma seleção de craques e apostou em jogadores que vinham se recuperando de lesão, caso do goleiro Marcos e do centroavante Ronaldo, destaques no torneio e principalmente na final.

Na fase de grupos, o Brasil terminou como líder na chave C, conquistando 9 pontos após vencer Turquia (2 x 1), China (4 x 0) e Costa Rica (5 x 2). Nas oitavas de final, venceu por 2 a 0 e despachou a Bélgica, algoz da seleção de Tite na Copa de 2018. Nas quartas de final, o Brasil passou pela Inglaterra vencendo por 2 a 1. Na semifinal, teve como adversário a Turquia e se classificou aplicando um gude-preso, 1 x 0, gol de Ronaldo. A final, contra a Alemanha, aconteceu no dia 30 de junho de 2002.

FICHA TÉCNICA

Brasil 2 x 0 Alemanha

Final

Público: 69.029

Gols: Ronaldo, aos 22 minutos do segundo tempo, Ronaldo, aos 34 do segundo tempo

Cartões amarelos: Roque Júnior, Miroslav Klose

FICHA TÉCNICA:

Alemanha (4-4-2): 1-Oliver Kahn; 22-Torsten Frings, 2-Thomas Linke, 5-Carsten Ramelow, 21- Christoph Metzelder; 19-Bernd Schneider, 16-Jens Jeremies (14-Gerald Asamoah, aos 32 do segundo tempo), 8-Dietmar Hamann, 17-Marco Bode (6-Christian Ziege, aos 39 do segundo tempo); 7-Oliver Neuville, 11-Miroslav Klose (20-Oliver Bierhoff, aos 29 do segundo tempo)

Brasil: (3-5-2): 1-Marcos; 3-Lucio, 5-Edmilson, 4-Roque Junior; 2-Cafu, 8-Gilberto Silva, 15-Kleberson, 11-Ronaldinho (19-Juninho, aos 40 do segundo tempo), 6-Roberto Carlos; 9-Ronaldo (17-Denílson aos 45 do segundo tempo), 10-Rivaldo

Árbitro: Pierluigi Collina (Itália)

Auxiliares: Leif Lindberg (Suécia)

Philip Sharp (Inglaterra)

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*