Substituto de Jair, goleiro de 19 anos é uma das surpresas do Bahia de Feira no ano

Goleiro Alan se tornou titular do time de Barbosinha

Com a lesão do experiente goleiro Jair, no jogo contra o Bahia, pela terceira rodada do Campeonato Baiano, o técnico Quintino Barbosa apostou no goleiro Alan, de apenas 19 anos, para assumir a condição de titular da meta do Tremendão, com a difícil missão de substituir um ídolo do clube. No entanto, o jovem arqueiro ‘tirou de letra’ e foi uma das surpresas da equipe. Foram seis partidas disputadas antes da paralisação por conta da pandemia do coronavírus (quatro pelo Baianão e duas pela Copa do Brasil). Apesar de já jogar pelo amador desde os seus 14 anos, Alan só teve o primeiro contrato profissional assinado no mês passado. Em entrevista ao site oficial do Bahia-FS, ele contou como foi o seu início no mundo do futebol e a sua chegada ao Tremendão.

 

“Comecei no futebol jogando no amador, aos 14 anos. Em 2017, passei num teste em uma escolinha, com 16 anos. A minha jornada começou assim. Cheguei ao Bahia de Feira através de algumas indicações de um rapaz chamado Ivan. Até passei por alguns clubes, mas não tive oportunidades para jogar. Chegando no Bahia de Feira, fui avaliado pelo professor Vanuca e deu tudo certo”, lembrou.

Alan também elogiou a estrutura do clube. “Temos uma grande estrutura, algo que eu jamais tinha visto. O Bahia de Feira vem surpreendendo por ser um clube de interior. Temos tudo que precisamos. Lá, evoluímos em tudo. Além disso, nosso elenco é muito família, aprendo muito, amadureci demais com o convívio com os jogadores. O Bahia de Feira está, realmente, de parabéns”, ressaltou.

O arqueiro sempre procura deixar clara a sua admiração por Jair. Alan considera o ídolo do Tremendão como uma inspiração, e deseja ser, um dia, para outros atletas o que Jair representa para ele: “um espelho”.

“Jair é uma pessoa muito especial, tanto dentro quanto fora do futebol. Ele sempre esteve do meu lado quando precisei, me dando conselhos, uma inspiração para mim. É, no meu ponto de vista, o melhor goleiro da Bahia, é um espelho para mim, um exemplo de superação. Se eu conseguir ser um espelho para outros atletas como ele foi para mim, será muito gratificante. A comissão técnica me dá o apoio necessário, é claro. Mas Jair é diferenciado. Sou muito grato a ele por tudo”, disse.

Fluminense de Feira, Vitória da Conquista, Atlético de Alagoinhas e Jacobina, pelo Baianão 2020. Luverdense e Paraná, pela Copa do Brasil. Somando os seis jogos, dois empates, três triunfos e apenas uma derrota. Inúmeras defesas, todas muito importantes para a trajetória do Bahia de Feira. Essas são as partidas e os resultados obtidos pelo Tremendão com Alan defendendo a meta. Ele comenta sobre o seu momento no clube.

“Tem sido um momento mágico poder ajudar o clube nos momentos que foi preciso. Eu sempre esperei uma oportunidade de vestir a camisa do Bahia de Feira profissionalmente. É uma pena que eu tenha tido essa oportunidade após a lesão de um companheiro, mas eu consegui agarrar a chance muito bem. Agradeço muito à comissão técnica, e, com certeza, o apoio de Jair. Estou muito feliz”, findou o jovem arqueiro.

O Tremendão ainda tem dois jogos pelo Baianão 2020, caso a competição retorne – o torneio foi interrompido por tempo indeterminado em virtude da pandemia de Coronavírus. Com certeza, o filho de Serra do Ramalho, região do Vale do São Francisco, no Oeste da Bahia, será titular, renderá boas atuações e dará ótimos resultados à equipe, assim como vem fazendo.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*