Quem se destacou e quem ficou devendo pelo Bahia no Baianão?

Com o transição ameaçado, atletas têm futuro incerto no clube

Foto: Felipe Oliveira / Divulgação / EC Bahia

Com a indecisão e incerteza sobre a retomada do Campeonato Baiano e a realização do Campeonato Brasileiro de Aspirantes esse ano, o Esporte Clube Bahia pode ter que reavaliar o projeto sub-23, iniciada em 2018. Assim que o Baianão foi suspenso por conta da pandemia do novo coronavírus, o presidente Guilherme Bellintani chegou a garantir a manutenção do time de transição, porém, com algumas competições ameaçadas de não acontecer esse ano ela falta de calendário, tudo isso aliado a crise, pode forçar o clube a encerrar o grupo de aspirantes que está invicto no ano e lidera o Estadual. O mandatário afirma que alguns jogadores do time de aspirantes serão aproveitados na equipe principal, mas não definiu a situação do técnico Dado Cavalcanti, que tem contrato encerrado com o clube no dia 20 deste mês.

 

Com a paralisação, Bahia e Vitória deram férias coletivas aos seus jogadores e funcionários até o dia 20 de abril, podendo prorrogar por mais 10 dias. As equipes do interior, assim como o time sub-23 do Vitória, que vinha disputando o Baianão, tiveram os elencos desfeitos, casos de Juazeirense, Vitória da Conquista, Doce Mel, Jacobina. Bahia de Feira e Jacuipense decidiram manter o elenco, por enquanto.

Ainda restam duas rodadas para o término da primeira fase. Oito times disputam quatro vagas para a semifinal do Campeonato Baiano, sendo que o Bahia lidera com 15 pontos, seguido por Jacuipense, Bahia de Feira e Vitória, formando o G-4. Atlético de Alagoinhas, Juazeirense, Fluminense de Feira e Vitória da Conquista tentam beliscar uma vaga. Doce Mel e Jacobina disputam para ver quem se salva do rebaixamento.

Em matéria assinada pelo jornalista Ruan Melo, o Globoesporte fez uma lista com os jogadores que mais se destacaram e os que ficaram devendo pelo Bahia no Baianão. Veja abaixo:

DESTAQUES:

GUSTAVO
Titular em todos os sete jogos do time pelo Campeonato Baiano, o atacante é uma espécie de válvula de escape do time. Com velocidade e dribles curtos, Gustavo tem um gol marcado e foi peça importante do time na campanha.

ARTHUR REZENDE
Aos 26 anos, é o jogador mais experiente do time de aspirantes do Bahia. E a passagem por equipes profissionais foi importante para o meia que, aos poucos, se encaixou no Tricolor. Ele foi um dos últimos reforços contratados, chegou a treinar com o time principal, e somente na segunda rodada, contra o Vitória da Conquista, passou a ser titular. O melhor momento de Arthur foi no Ba-Vi, pela 6ª rodada, quando fez, de falta, o gol do triunfo da equipe nos acréscimos.

RAMON
O meia chegou ao clube neste ano por empréstimo do Internacional e rapidamente se encaixou na equipe de Dado Cavalcanti. Com dois gols, é o artilheiro do Bahia no Baianão. Como se machucou, não esteve em campo nas duas últimas partidas da equipe.

FICARAM DEVENDO:

FESSIN
Com início de carreira meteórico no ABC e oportunidade no time principal do Corinthians, o meia-atacante talvez tenha sido a principal contratação feita pelo Bahia para reforçar o time sub-23. Contudo, retomando aos poucos a forma após se recuperar de grave lesão sofrida em 2019, teve poucas oportunidades no Tricolor. Entrou no decorrer de três partidas e foi discreto.

CAIO MELLO
Destaque do time sub-20 do Bahia, Caio tem 20 anos e carrega grande expectativa sobre os ombros. Ele começou o Baianão como titular da equipe, mas perdeu a posição para Arthur Rezende e não teve grande atuação nas oportunidades em que jogou.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*