Mais um ‘golaço’ do Esporte Clube Bahia em meio ao caos

Bahia vende ingresso simbólico de 88 para ajudar os ídolos do clube

Era um domingo, dia 12/02/1989, no estádio Fonte Nova, Salvador-BA, acontecia um evento épico, um jogo decisivo para a consolidação do título do Esporte Clube Bahia do Campeonato Brasileiro da Série A de 1988. Jogo contra a fortíssima equipe do Fluminense-RJ, pela semifinal da competição, que terminou com o placar de 2 a 1, com gols de Bobô e Gil Sergipano, pelo Bahia, e Washington, pelo Fluminense, com um público exuberante de 110.438 mil espectadores, um recorde de maior público da história do estádio.

 

Eu, graças a Deus pude ver naquele dia, com minha pouca idade uma panaceia tricolor, um mundo de apaixonados pelo Esquadrão, com o fulgor de assistir a histórica equipe capitaneada pelo magistral Evaristo de Macedo, que naquele dia jogou com toda alma, e mesmo tendo tomado o gol logo no início do jogo virou a partida, que podia ter sido uma goleada, dada a quantidade de gols perdidos no segundo tempo, dava gosto de ver a fome do time em querer mais gols durante o jogo, praticamente afogando a equipe adversária em seu campo.

Em campo naquele dia, Evaristo de Macedo escalou como titulares Ronaldo, Claudir, Newmar, Tarantini, Paulo Robson, Paulo Rodrigues, Zé Carlos, Gil Sergipano, Bobô, Marquinhos, e Charles Fabian.

A oportunidade que está sendo dada aos novos torcedores que não tiveram a possibilidade de ver “in loco”, acompanhar essa épica partida e ver os ídolos que deram ao clube o segundo título nacional da Série A. Nessa onda de nostalgia, com rara felicidade, o marketing do Bahia, em meio a pandemia, conseguiu visualizar uma possibilidade de auxiliar justamente ídolos que fizeram mais bonita a historia do Esquadrão de Aço.

Além da transmissão em rede nacional no sábado, dia 25/04/2020, às 14h30 pelo SporTV, o clube lançou uma campanha para ajudar o projeto “Dignidade aos Ídolos”, que auxilia jogadores do passado do Bahia que passam dificuldades financeiras. Com a baixa significativa de receitas e com a dignidade de tentar manter esse projeto, que tem como beneficiários os ex-laterais direitos Maílson e Zanata, o ex-meia Alberto Leguelé e os ex-atacantes Jorge Campos e Naldinho. Os valores variam entre um e três salários mínimos mensais, dependendo das atuais necessidades individuais de cada um e que é mantido com contribuições dos sócios do clube.

A campanha do Bahia usa como mote os 110.438 torcedores que estiveram na Fonte Nova naquele jogo. Com a chamada de “Vamos reabrir o borderô”, o torcedor pode adquirir um ingresso virtual e simbólico por R$ 5. Quem participar do projeto, vai receber uma réplica do ingresso por e-mail. Os ingressos à venda pelo App BBMP, o aplicativo oficial do Bahia (seção cupons). No meio ao caos, o E.C Bahia marca mais um ‘golaço’ e conta com sua fanática torcida pra reabrir o borderô e fazer o bem para os ídolos do clube.

Parabéns ao tricolor! BBMP

Diego Campos, torcedor do Bahia e colaborador do Futebol Bahiano.

Deixe seu comentário

1 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*