Enderson admite dificuldades contra o Bahia e exalta força de vontade do Ceará

"Temos que valorizar muitas coisas (na partida)", disse

Foto: Camila Lima/SVM

O Ceará segue sem vencer na Copa do Nordeste. Saiu Argel Fucks e entrou Enderson Moreira, e mesmo com um investimento pesado com a contratação de jogadores conhecidos e experimentados, o Vovô acumula uma sequência de 4 empates no torneio. Hoje à tarde, contra o Bahia, obteve a igualdade no placar aos 49 minutos do segundo tempo. A campanha sem triunfo lhe conduziu para a vice-lanterna do Grupo B superando apenas o CSA que também não venceu ainda na competição e neste domingo encara o Botafogo-PB no Estádio Rei Pelé, em Maceió, e pode empurrar o Vozão para o último lugar. Depois do jogo, o técnico Enderson Moreira lamentou o resultado, mas admitiu que gostou da sua equipe.

 

“Temos que valorizar muitas coisas (na partida). As dificuldades foram grandes, mas eu tenho que exaltar a força de vontade de jogadores de buscar o resultado quando tudo parecia que ia terminar de maneira muito ruim. Falo que, em termos de merecimento, a gente merecia um resultado melhor em função do que acho que a equipe construiu”, disse o treinador.

Sobre o primeiro tempo, porém, Enderson expressou lamentação pela falta de efetividade da equipe na hora de balançar a rede. “Faltou a gente conseguir ampliar as vantagens. Tínhamos que aproveitar mais porque o Bahia demonstrou que não tava conseguindo jogar. Erraram muitos passes e teríamos que ter aproveitado aquele momento para fazer o primeiro, buscar o segundo, manter um ritmo, uma mesma gana em cima de fazer o gol”, explicou.

Optando por executar mudanças na escalação do Vovô para essa partida, o treinador comentou a atuação do grupo. “Gostei, acho que é um jogador (Lima) que deu, principalmente no primeiro tempo, muita instabilidade, setor que exploramos muito com Bruno. Pena que o lateral, talvez, demorou para todas algumas decisões, mas também avalio coisas que não foram boas”.

O treinador enfatizou ainda que não conseguiu dar treinamento para a equipe ainda. “É muito na base da conversa, reorganizar, mas estamos em busca de resultado. Não adianta colocar os jogadores de qualquer maneira lá na frente no campo, tem que ter organização. É um passo, precisamos dar passos. Não vou fazer tudo dar certo num passe de mágica, mas estamos desenvolvendo”, revelou. O Ceará volta a campo na próxima quarta-feira, 19, às 21h30, quando enfrenta o Oeste, pela segunda fase da Copa do Brasil.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*