Bahia aguarda decisão de Rodriguinho, mas não vai entrar em leilão

Jogador ainda precisa acertar a rescisão com o clube mineiro

Foto: Alexandre Guzanshe/EM D.A Press

O Esporte Clube Bahia até aqui anunciou seis reforços para a temporada 2020 (Juninho Capixaba, Zeca, Jádson, Daniel, Rossi e Clayson), mas segue atento ao mercado e pode anunciar mais novidades nos próximos dias. Além do volante Éderson, de 20 anos, que tem audiência marcada para o dia 9 de fevereiro na 1ª Vara do Trabalho de Belo Horizonte, o Esquadrão tem interesse na contratação do meia Rodriguinho, e inclusive, fez uma proposta pelo jogador de 31 anos, porém, ainda aguarda a decisão do atleta que antes, é claro, precisa acertar sua rescisão contratual com o Cruzeiro após não aceitar a redução salarial importa pelo clube mineiro. De acordo com o site Globoesporte, o clube baiano não vai entrar em leilão pelo meia e também não quer entrar em atrito com a Raposa, especialmente pela boa relação entre as duas diretorias, portanto, espera a resolução do caso par avançar nas conversas.

 

Além de ter sido procurado por seis clubes brasileiros (contando o Bahia), Rodriguinho também recebeu proposta do exterior, mas deseja permanecer no Brasil por conta do nascimento do filho. Em uma reunião que aconteceu no último dia de janeiro, Rodriguinho não aceitou os moldes de pagamento e readequação salarial proposto pelo clube mineiro e, com isso, passou a negociar sua rescisão diretamente com o departamento jurídico. Enquanto não resolve a situação, ele continuará treinando na Toca da Raposa, em Belo Horizonte. A primeira sondagem do Tricolor por Rodriguinho aconteceu no mês de janeiro durante visita do presidente Guilherme Bellintani à Toca da Raposa.

Natural de Natal, Rodrigo Eduardo Costa Marinho tem 31 anos e surgiu nas divisões de base do ABC, onde se profissionalizou. Acumula passagens ainda por Bragantino, América-MG, Grêmio, Al Sharjah dos Emirados Árabes Unidos, Pyramids FC do Egito, mas foi no Corinthians onde teve seu melhor momento na carreira. Após primeira passagem apagada pelo Timão em 2013, retornou em 2015 sendo peça importante na conquista dos títulos do Campeonato Brasileiro de 2015 e 2017. Ficou no Parque São Jorge até 2018, quando foi negociado com o clube do Egito, mas voltou ao futebol brasileiro em 2019 contratado pelo Cruzeiro. Iniciou bem, porém, sofreu uma lesão e ficou de fora do restante da temporada. Foram 20 jogos e 8 gols marcados. Em 2020, atuou os dois primeiros jogos do Campeonato Mineiro.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*