Alvo do Bahia, Éderson está perto de selar acordo para deixar o Cruzeiro

Éderson também vem sendo monitorado pelo Athletico-PR

Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

Além de encaminhar a saída do meia Rodriguinho, o Cruzeiro está muito próximo de selar acordo com o volante Éderson e o atacante David, que entraram com uma ação contra o clube na Justiça do Trabalho, porém, apenas o segundo obteve êxito conseguindo a rescisão e assinando com o Fortaleza que desembolsou R$ 5 milhões pagos ao empresário do atleta. Éderson, por sua vez, segue vinculado a Raposa, mas não comparece aos treinos desde 9 de janeiro e vem sendo monitorado por Bahia e Athletico-PR. De acordo com a Rádio Itatiaia, André Cury confirmou que aceitará a proposta cruzeirense. O clube celeste pleiteia receber cerca de R$ 3 milhões e pede que as ações judiciais sejam retiradas. As dividas com os atletas também serão perdoadas.

 

Éderson cobra na ação multa de mais de R$ 2,6 milhões, por causa de atrasos em salários, direitos de imagem, férias, 13º e Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). No processo contra o Cruzeiro, o volante de 20 anos utilizou uma cartão de intenção do Bahia. O clube mineiro tem 60% dos direitos econômicos de Éderson, adquirido junto ao Desportivo Brasil-SP por R$ 250 mil pelo empréstimo de julho de 2018 a julho de 2019 e mais R$ 1 milhão para ficar com o atleta, que tem contrato até o fim de 2023.

Natural de Campo Grande (MS), Éderson José dos Santos Lourenço da Silva tem 20 anos e surgiu nas divisões de base do Desportivo Brasil e em 2015 chegou a ser emprestado ao Shandong Luneng da China para integrar o Sub-17. Em 2018, acertou por empréstimo com o Cruzeiro que no ano seguinte adquiriu o jogador em definitivo. Iniciou 2019 atuando no sub-20, atuando 10 jogos entre Mineiro Júnior e Copa do Brasil Sub-20. Foi promovido ao elenco profissional e chegou a atuar 22 partidas pelo time principal, marcando 2 gols.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*