Juventude faz ‘jogo duro’ e meia Renato Cajá deixa a Ponte Preta

Clube de Campinas se despediu do jogador em nota

Foto: Ag. Estado

Contratado em setembro para a reta final da Série B do Brasileiro de 2019, o meia Renato Cajá não vai permanecer na Ponte Preta para a temporada 2020. Nesta quinta-feira (02), por meia de nota, o clube pontepretano informou que agradeceu ao jogador, que até tentou um acordo com o Juventude para seguir vestindo a camisa da Macaca, no entanto, o clube gaúcho fez jogo duro e não liberou o atleta de 34 anos com passagens com Vitória e Bahia. Defendeu o Leão em 2013, com 6 gols marcados em 42 jogos, fazendo parte do time rubro-negro que terminou o Brasileirão no 5º lugar. Vestiu a camisa do Esquadrão entre 2016 e 2017, com 41 jogos e 4 gols marcados.

 

“A Ponte Preta faz questão de registrar, contudo, um agradecimento ao jogador que fez seu melhor em campo no ano passado para defender a camisa pontepretana e que, fora do campo, nunca escondeu a vontade de permanecer e ajudar na campanha 2020. Obrigado, Renato Cajá, e até breve”, informou a nota oficial.

Esta foi a quinta passagem de Cajá pelo Moisés Lucarelli. Antes, ele atuou em 2008-09, 2011-12, 2014-15 e 2017. Foi duas vezes vice-campeão paulista, em 2008 e 2017, e também ajudou a Ponte a subir na Série B nos anos de 2011 e 2014. O meia também esteve no elenco rebaixado no Campeonato Brasileiro de 2017.

Cajá acumula passagens também por Mogi Mirim, Barretos, Ferroviária, Al Ittihad FC da Árabia Saudira, Grêmio, Botafogo, Guangzhou Evergrande da China, Kashima Antlers do Japão, Bursaspor da Turquia, Al Sharjah dos Emirados Árabes e Goiás.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*