Roger explica Gilberto no banco e comemora “boa atuação” do Bahia

"Hoje voltamos ao nível que estamos mais habituados a fazer"

O técnico Roger Machado ficou satisfeito com o empate do Esporte Clube Bahia neste domingo por 1 a 1 com o Cruzeiro no Estádio do Mineirão. O Esquadrão chegou a abrir 1 a 0 com Fernandão e jogava com um jogador a mais, no entanto, sofreu o empate com gol de Sassá. O treinador destacou que diante do momento turbulento, o jogo valeu pelo retorno da boa atuação e de resgatar a confiança do time. Ele também explicou a opção em colocar Gilberto no banco e dar uma chance a Fernandão. Além disso, fez uma análise da partida. Veja tudo abaixo.

 

“Pela circunstância do momento que atravessamos, essa turbulência circunstancial, comemorar pelo retorno da boa atuação. Saímos na frente, com uma jogada individual o Cruzeiro conseguiu o empate. Não considero como dois pontos perdidos, muito embora a gente pudesse ter conquistado os três pontos. Valeu pelo retorno da confiança. Os maus resultados foram com atuações baixas. Hoje voltamos ao nível que estamos mais habituados a fazer, um ponto importante. Podemos comemorar ter voltado ao campeonato novamente, poder ter passado por essa tempestade”

“Gilberto vinha instável, nos ajudou muito, ídolo do clube, mas acho que era justo que oferecesse uma oportunidade para o Fernando de iniciar o jogo. Ficou em campo 60 minutos, 70 minutos. Conseguiu fazer seu gol. Quando cansou, saiu. Justo que dê uma sequência, e o Gilberto passe a entrar a partir do banco. Quando cheguei, fiz um revezamento. Agora é tentar pegar o melhor momento. Motivação do atleta que teve menos oportunidade de ser titular, entrar e nos ajudar nessa reta final.”

“Hoje minha palestra foi diferente do que normalmente é. Normalmente reúno muitas informações coloco tabela, projeções dos resultados. Coloco árbitro, já desisti também porque para mim já indefere porque não está legal a questão da arbitragem brasileira. Fiz diferente e estamos fazendo jogo a jogo, sem criar expectativa. Foram cinco, seis rodadas que poderíamos ter entrado no G-6. Isso fruta o torcedor, frustra o atleta, vamos aposta em fazer jogo a jogo e no final ver o que podemos conquistar. Projetar que deseja algo maior. Sul-Americana foi ano passado. Libertadores pode virar G-8. Ainda tem muita água para passar. Torcedor muitas vezes fica frustrado, mas convido a refletir. Em nenhum momento brigamos na parte de baixo da tabela, sempre flertando com a parte de cima.”

Com o resultado, o Bahia completa o quarto jogo seguido sem triunfo no Campeonato Brasileiro e agora é o décimo colocado com 42 pontos perdendo posição para o Goiás que venceu o Avaí por 2 a 0. Na próxima rodada, a de número 31, o Esporte Clube Bahia volta a atuar em Salvador, onde não vence há quatro partidas (perdeu para Athletico, Ceará e Internacional. Empatou com o São Paulo). O adversário será o vice-lanterna Chapecoense, às 21h30 desta quarta-feira (06), na Arena Fonte Nova.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*