Bahia dá novo vexame na Fonte Nova e só empata com a Chapecoense

Esquadrão completou cinco jogos sem vencer no Brasileirão

Foto: Felipe Oliveira/Divulgação/EC Bahia

Diante de muitas vaias, Esporte Clube Bahia voltou a tropeçar atuando diante do seu torcedor, mais precisamente 17.085 torcedores que foram à Arena Fonte Nova na noite desta quarta-feira (06) para ver um time apático em campo e novamente deixaram o estádio na bronca, mas poderia ser bem pior, afinal, o Esquadrão perdia para o vice-lanterna Chapecoense até os 39 minutos do segundo tempo quando Marco Antônio igualou e decretou o empate por 1 a 1, que não deixa de ser um resultado terrível. O gol da Chape foi do atacante Henrique Almeida, aquele que já vestiu as camisas de Bahia e Vitória. Com o empate, o Esquadrão chega ao quinto jogo sem vencer (com 3 derrotas e 2 empates). Atuando em Salvador, também não vence há cinco jogos, também com 3 derrotas e 2 empates.

 

Com o ponto somado, o Bahia volta a ocupar o 9º lugar com 43 pontos, ultrapassando o Goiás que perdeu para o Atlético-MG por 2 a 0 nesta quarta-feira. Já a Chapecoense segue caminhando rumo à segunda divisão e ocupa o 19º lugar com 22 pontos.

No primeiro tempo um futebol pobre, entediante, horroroso. A Chapecoense abriu aos 13 minutos com o atacante Henrique Almeida, na conhecida Lei do Ex. Bruno Pacheco cobrou a falta, Rafael Pereira ajeitou de cabeça para o meio e Douglas ainda tocou pelo alto antes da bola chegar ao camisa 91. Também de cabeça, ele manda para dentro da meta baiana. Depois do gol, o time tricolor sentiu bastante e não teve criatividade para furar o bloqueio catarinense. Abusou dos cruzamentos para a área procurando Fernandão e não deu trabalho nenhum ao goleiro João Ricardo. O único lance claro de gol foi em jogada individual de Élber que brilhou os defensores, mas finalizou de forma bizarra de cara para o gol.

Para o segundo tempo, Roger Machado colocou Gilberto e sacou Élber. O cenário permaneceu o mesmo. A Chape completamente no campo de defesa e o Bahia insistentemente alcançando bola na área. Desesperado, Roger colocou Arthur Caíke e Guerra nos lugares de Fernandão e Flávio, deixando o time apenas com um volante. O Esquadrão foi para o tudo ou nada e encurralou o time visitante, mas só conseguiu furar o bloqueio aos 39 minutos da etapa final em finalização do meia Marco Antônio de fora da área vencendo o bom goleiro João Ricardo. O segundo quase veio minutos depois com Gilberto carimbando a trave. A Chape ainda teve o atacante Renato expulso, mas o árbitro voltou atrás após analisar o VAR.

O Bahia enfrentou a Chapecoense com Douglas; Nino Paraíba, Lucas Fonseca, Juninho e Moisés; Gregore, Flávio (Guerra) e Marco Antônio; Artur, Élber (Gilberto) e Fernandão (Arthur Caíke).

Agora o Esporte Clube Bahia terá duas autênticas PEDREIRAS pela frente. No domingo (10), visita o líder e embalado Flamengo, às 18h, no Estádio do Maracanã. Uma semana depois, no dia 17, também domingo, às 16h, recebe o vice-líder Palmeiras, na Arena Fonte Nova.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*