E.C Bahia: Nem sempre o sol brilha, também há dias em que a chuva cai

"QUANDO PERDEMOS NEM TUDO ESTÁ ERRADO..."

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

Começarei parafraseando a música Mar de Rosas, dos “The Fevers” que dizia: “Você bem sabe, que eu não lhe prometi um mar de rosas, nem sempre o sol brilha, também há dias em que a chuva cai”. Diante de tal canção, vejo que ela se encaixa com perfeição ao momento vivido pelo Esporte Clube Bahia, tanto pelo que foi dito pelo presidente Guilherme Bellintani e endossado por Roger Machado em suas últimas entrevistas o que reflete a instabilidade em campo em que passa a equipe do Esquadrão de Aço nas últimas 5 rodadas.

 

Fato é que o rendimento do Bahia caiu de modo drástico e na minha humilde opinião é reflexo de alguns fatores que realmente ocorrem em campeonatos tão longos, que é a queda da regularidade das equipes. Não há em todo o campeonato regularidade nos jogos de todas as equipes, salvo raras exceções. O Bahia começou essa “zica” a partir do momento em que perdeu a regularidade defensiva, o que vinha evitando as derrotas, pois o time que passou 14 jogos sem ser vazado, nas últimas partidas tem sido alvo fácil para os adversários.

Um dos responsáveis por esse desequilíbrio se chama Moisés, que tanto foi criticado pela torcida, inclusive por mim, mostrou como compõe bem e dá segurança ao setor defensivo do Bahia, pois funciona como um terceiro zagueiro e o jogador que o substitui não possui as características achadas por Roger na montagem do time no que se refere ao sistema defensivo. A trinca de volantes com uma trinca de zagueiros, pois Moisés é um lateral zagueiro é que permite a transição rápida das peças da frente.

Nosso setor de criação é outro que tem sido uma decepção e justiça seja feita, o Senhor Guerra tem tido as oportunidades, até de modo insistente, pois veio com credenciais de ter sido o melhor jogador da Copa Libertadores de 2016 e com atributos técnicos até outrora indiscutíveis. Fato é que já mostrou que está numa órbita completamente distante do restante dos companheiros, pois entra nos jogos sem a dinâmica necessária para municiá-los.

Gilberto vem numa seca e precisa marcar para ter a confiança retomada, tem que encontrar as redes, pois sua confiança é fundamental para o seguimento do rendimento ofensivo se restabelecer.

Embora tenha havido falhas na última partida, há que se tecer algumas considerações positivas, tal como, a boa fase que passa vivida por Artur que tem se mostrado inclusive insatisfeito nas suas comemorações, que pode mostrar que há algo além dos holofotes que possa estar interferindo no elenco de alguma maneira, alguma insatisfação, pois não se vê aparentemente um bom ambiente como era anteriormente e isso tem se refletido nos revezes em campo e na apatia do time.

Eu digo também que a torcida cobra o que o time já ofereceu esse ano e há que se dizer que se hoje cobramos um nível de futebol de excelência é porque o caminho é o natural de quem se encontra estabelecido entre as 10 maiores forças do futebol nacional e vejo que naturalmente o clube irá continuar nesse patamar acima, pois ainda estamos em meio a um processo de resgate dos desmandos e vexames dos tempos em que o Bahia era mal administrado por hordas politicas e familiares, se mostrava inexpressivo no cenário nacional mesmo sendo um gigante, além disso, a nossa a torcida, que tem memória curta, e há um tempo não tão distante, cobrava coisas muito distantes dos objetivos que hoje almejamos.

O desafio agora é muito menos esportivo e muito mais mental e cabe ao professor Roger junto com a comissão técnica realinhar os atletas numa mesma direção. A confiança faz parte de tudo que se quer e se busca em qualquer objetivo e como não há tempo para lamentações a hora é de fazer novamente o “Sol Brilhar” e fazer com que a chuva que cai seja apenas uma garoa para que o clube volte aos eixos e retorne o caminho dos triunfos, a começar nessa quinta feira contra o Santos.

QUANDO GANHAMOS NEM TUDO ESTÁ CERTO E QUANDO PERDEMOS NEM TUDO ESTÁ ERRADO.

BBMP!!!

Diego Campos, torcedor do Bahia e colaborador do Futebol Bahiano.

 

 

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*