“Nunca prometi resultado ou título em competição”, diz presidente do Bahia

Bellintani disse estar sentido e agradeceu ao torcedor pelo apoio

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

Com direito a recorde de público na Arena Fonte Nova que recebeu 46.663 torcedores na Arena Fonte Nova , o Esporte Clube Bahia frustrou sua torcida ao ser eliminado da Copa do Brasil, perdendo por 1 a 0 para o Grêmio em Salvador depois de empate por 1 a 1 em Porto Alegre, porém, deixou o campo aplaudido pelo torcedor que reconheceu o esforço da equipe a chegar entre os oito melhores após iniciar da primeira fase. Após a partida, o presidente Guilherme Bellintani lamentou a eliminação e disse estar muito sentido tanto quando os torcedores. Ele admitiu que faltou bola para o time diante do Grêmio, mas não faltou alma, e também aproveitou para agradecer o apoio do torcedor.

 

“Eu estou sentindo tanto quanto o torcedor. Diferente das outras perdas que tivemos, como a Copa do Brasil do ano passado ou a Sul-Americana, essa foi uma perda justa, mas a perda que a gente mais sentiu, pois estávamos preparados para conquistar. Apesar do Bahia ter sido visto como intruso nessa fase da competição, menor orçamento, o torcedor aparentemente não quer saber disso. Mas o torcedor compreende a lógica que estamos conduzindo o clube. Decepciona qualquer um, entristece qualquer um, mas estamos em absoluta sintonia com a torcida. Queria mandar uma mensagem de obrigado e se pudesse um abraço a todos os 46 mil torcedores que vieram hoje”, disse.

“Tenho certeza que hoje faltou bola para a gente, mas não faltou alma. Poderia ter sido superior. O que eu faço com as críticas boas é absorvê-las e aproveita-las. As críticas construtivas são reconhecidas. Nunca prometi resultado ou título em competição. Mas temos aspiração esse ano de ficar entre os dez primeiros, apesar de ter o 14º orçamento. Se vai ser confirmado ou não, vai ser dentro de campo”, finalizou.

O Esporte Clube Bahia chegou nas quartas de final da Copa do Brasil pela sétima vez e buscava a vaga inédita nas semifinais, mas assim como nas outras oportunidades (1989, 1990, 1999, 2002, 2012 e 2018), o  Tricolor Baiano foi eliminado nesta fase, três delas para o próprio Grêmio (contando a de hoje). No ano passado, o Esquadrão iniciou a competição nas oitavas de final por ter conquistado a Copa do Nordeste de 2017 e também avançou às quartas de final após eliminar o Vasco da Gama, porém, esbarrou no Palmeiras que empatou sem gols em Salvador e venceu por 1 a 0 no Pacaembu, deixando o tricolor baiano no meio do caminho.

Agora o Esporte Clube Bahia foca somente no Campeonato Brasileiro e no sábado já tem compromisso, às 17h, contra o motivado Cruzeiro que esta noite eliminou o Atlético-MG da Copa do Brasil. A partida será na Arena Fonte Nova. Já o time gremista aguarda logo mais o seu adversário na semifinal que sairá do confronto entre Flamengo e Athletico-PR. Na ida, empate por 1 a 1 na Arena da Baixada.

Autor(a)

Fellipe Costa

Administrador e colunista do site Futebol Bahiano. Contato: futebolbahiano2007@gmail.com

Deixe seu comentário