Roger diz que dói ser vaiado pelo próprio torcedor e exalta união no Bahia

"Mas minha torcida vaiar é muito duro", disse

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

Mesmo com o pouco tempo de Bahia, já deu para perceber que o técnico Roger Machado é bem ao estilo “paizão”. Nas suas entrevistas, sempre defendeu os jogadores criticados pelo torcedor e frisou que busca recuperar esses atletas emocionalmente para extrair um melhor rendimento dentro de campo. Um dos contestados era Nino Paraíba, que nesta quinta-feira teve uma grande atuação, com gol e assistência, saindo de campo ovacionado pela torcida na Arena Fonte Nova, após goleada por 4 a 0 sobre o Londrina.

Após o jogo, o técnico Roger Machado disse que dói quando a torcida vaia os jogadores do próprio time e que os atletas sentem e tentam recompensar apoiando um ao outro, destacando a união do grupo. O treinador também fez questão de elogiar o lateral-direito Nino Paraíba. Veja abaixo:

 

“Dói um pouco quando veem nosso torcedor vaiar qualquer um de nós em campo. Porque, se o torcedor adversário me vaia, é porque, no mínimo me respeita ou tem medo. Mas minha torcida vaiar é muito duro. Tenho gravado na memória emocional as poucas vezes em que fui vaiado em casa pelo meu torcedor. Doeu demais. Muitas vezes, os atletas sentem, querem abraçar e recompensar aquele esforço diário do atleta que está sendo criticado, que recebe vaias em casa, com carinho e reconhecimento. Hoje eu frisei que tivemos 14 Ninos em campo, como tivemos um Nino que fez um grande jogo no primeiro jogo da decisão. Hoje a gente teve muitos que, defensivamente, em duelos individuais, tiveram muita superação”, disse Roger ontem, durante a entrevista coletiva.

Vídeo: Jogadores do Bahia cantam música de Nino Paraíba no vestiário

Deixe seu comentário

1 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*