Justiça determina retirada de peça publicitária do Bahia da Fonte Nova

Caso descumpra, pagará multa diária de R$20 mil.

O juiz Glauco Dainese de Campos, da 7ª Vara da Fazenda Pública acatou a ação popular movida pelo juiz do Trabalho, Juarez Wanderley, contra o Esporte Clube Bahia e a concessionária Fonte Nova Negócios e Participações, que administra a Arena Fonte Nova relativo à utilização do espaço público com placas do tricolor de aço e uma loja do clube.

O assunto não é novo, já em dezembro foi protocolada a ação popular questionando essas ações, alegando inclusive que desrespeitavam o contrato firmado com o Governo do Estado. Agora na decisão Bahia deve retirar toda e qualquer peça publicitária, pinturas e plotagens que fazem alusão ao time no prazo de 15 dias. Caso descumpra, pagará multa diária de R$20 mil.

O advogado do Vitória Mhercio Monteiro em entrevista ao site Arena Rubro-Negra, comentou a decisão judicial. Veja abaixo:



“A direção do Esporte Clube Bahia precisa aprender a respeitar as Leis. A agressão as regras contratuais eram gritantes… Talvez por soberba, talvez pela debilidade da atual direção do Vitoria, eles achavam que poderiam tudo. Chegaram ao cúmulo de vandalizar um monumento público na véspera de um baVi. Espero que o pano de fundo disso não seja a política. O patrimônio público não será expropriado. A moralidade e a legalidade está restabelecida no esporte baiano. Parabéns a torcida rubro negra”

Deixe seu comentário

2 Comentário

  1. As Galinhas se preocupam mais com o Bahia do que com o proprio time.. torcer pro rival se dar mal é melhor do que torcer pro próprio time se dar bem

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*