A nova postura do Bahia dentro de campo e a boa dor de cabeça de Enderson

"O treinador tem no seu plantel dois grandes centroavantes"

Foto: Felipe Oliveira - Divulgação / EC Bahia

Uma nova postura dentro de campo: Bahia vence o Atlético de Alagoinhas e confirma o bom futebol apresentado dentro de campo nas duas últimas partidas.

Caros leitores e torcedores, há alguns artigos atrás eu questionava: O que o Bahia precisa para mudar sua postura dentro de campo? E apontei algumas situações e personagens que pudessem fazer esse mesmo Bahia das últimas duas partidas aparecer com um futebol diferente de se ver. Coincidência ou não, em um desses artigos em que eu também perguntava: Será que Fernandão é o ânimo que o Bahia precisa? (LEIA AQUI). Posteriormente, ele fez uma partida impecável contra a Jequié e acabara por marcar 4 gols e ainda pedir música. Um momento de descontração com a situação. É bem verdade que os adversários enfrentados sem querer desmerecê-los claro, não apresentaram muita resistência dentro de campo. Pode até ser cedo, mas, vejo que o tricolor começa a encontrar ‘os caminhos das pedras”.

Vamos esperar os próximos jogos em que o Bahia irá enfrentar outros adversários e assim torcer para que ele seja mais exigido dentro de campo. Dessa maneira poderemos confirmar se realmente é um time diferente do que vimos em rodadas anteriores em que não conseguíamos ter firmeza no que os jogadores apresentavam dentro de campo.

ATENÇÃO ESPECIAL AO ATAQUE:

 

Agora vamos dar uma atenção especial ao ataque do Bahia onde Gilberto como já sabemos marcou 12 gols em 14 jogos, média de um gol por jogo e Fernandão em uma única partida já se igualou a Shaylon em gols marcados. Uma boa dor de cabeça para o técnico Enderson Moreira que tem em seu plantel dois excelentes atacantes para serem utilizados nas partidas do Esporte Clube Bahia.

Aguardemos então as cenas dos próximos capítulos em que o tricolor seja sempre o ator principal diante de seus adversários. Seja com a mudança de um ou outro jogador, mas o importante é que os jogadores em conjunto com o técnico possam estabelecer um padrão de jogo a fim garantir ainda mais a boa fase que o Bahia começa a construir. Querendo ou não já está na hora dessa segurança ser passada, afinal o Campeonato Brasileiro está chegando e errar muito nesse campeonato é sinal de dor de cabeça na sua reta final.

Abraço a todos!

Marcos Leite – Professor, torcedor apaixonado pelo Esporte Clube Bahia e colaborador do Futebol Bahiano.

Reveja outra matéria (de fevereiro):

E.C Bahia: Trocar de treinador neste momento talvez não seja a melhor opção

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*