Possível impasse entre Coritiba, CBF e TV Globo pode paralisar a Série B

Clubes ameaçam paralisar a disputa da Série B

Sem receber as últimas parcelas dos direitos de transmissão por conta de um possível impasse entre Coritiba, CBF e TV Globo, os outros clubes ameaçam paralisar a disputa da Série B do Campeonato Brasileiro. De acordo com o site UOL, já existe um movimento para que o torneio seja paralisado caso a situação não seja normalizada. O atraso no pagamento é decorrente do desacerto entre Coxa e emissora que transmite o torneio pelos direitos de transmissão, após o time paranaense se recusar a assinar um termo. Entenda abaixo.

A TV Globo enviou ao Alviverde e ao Goiás, times que ganha um valor superior aos R$ 8 milhões que os outros clubes recebem por conta de um acerto feito anteriormente, um termo aditivo para definir os direitos até a temporada de 2022. Enquanto a equipe goiana assinou essa nova tratativa, o Coritiba não fez o mesmo, já tem um acordo firmado com o canal Esporte Interativo e pediu que esse aditivo valesse apenas para a temporada atual, para evitar qualquer futuro prejuízo. Porém, a TV Globo não compactuou com a ideia e acabou suspendendo o pagamento dos outros times, referente à última parcela, de R$ 400 mil.

O Coritiba se pronunciou sobre o caso através do site oficial. O clube informou que “Desde o Conselho Técnico da Série B em 06/02/2018, concorda com o repasse aos demais clubes (exceto Goiás) da parcela referente a 1/20 avos da remuneração estabelecida no contrato coletivo de cessão dos direitos de transmissão da Série B previamente firmado entre Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e Globo”, diz uma parte da nota.



Ainda segundo o esclarecimento, o Verdão negou assinar o termo aditivo porque já possuía contrato individual com a Globo pelos direitos de transmissão da Série B de 2018. O clube afirmou ainda que o termo apresentado previa o prazo de 2018 a 2022, caso em que a adesão impediria qualquer outra negociação com a Globo referente à Série B nesse período. A diretoria informou que assinou o documento aderindo ao contrato coletivo, mas somente para atual temporada, o que não foi aceito pela emissora para que realizasse o repasse aos clubes.

A CBF, ao UOL, afirmou que está acompanhando as negociações e aguardando uma solução. Já a Globo declarou que não foi informada sobre a possibilidade de paralisação da Série B e que não vai expor maiores detalhes pela confidencialidade do contrato.

TABU: Bahia tentará vencer a Chapecoense pela primeira vez na história

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*