Esporte Interativo: Bahia ameaça romper contrato assinado por Marcelo Sant’Ana

De forma surpreendente através de nota o grupo que comanda os canais Esporte Interativo comunicou no início da manhã desta quinta-feira o fim das atividades.

Veja a nota

“Nós do Esporte Interativo/Turner, agora uma afiliada AT&T, anunciamos hoje que estamos migrando a nossa programação de TV com o futebol nacional e internacional para as marcas TNT e Space. A Turner continua comprometida com a Liga dos Campeões da UEFA pelas próximas três temporadas, iniciando as transmissões a partir deste mês. Além disso, a partir do ano que vem, começaremos a transmitir a série A do Campeonato Brasileiro até 2024.

Os canais do Esporte Interativo na TV serão desativados nos próximos 40 dias e deixaremos de transmitir competições que nos orgulhamos muito durante os últimos anos. Entretanto, as nossas atividades no mundo digital seguem firmes, e continuaremos levando a emoção que o Brasil merece pra vocês através do nosso Facebook, Instagram, Youtube”

 



Quase que imediatamente, o Esporte Clube Bahia uma dos 17 clubes que assinaram com a emissora se pronunciou. ( Oito da Série A) De acordo o presidente Guilherme Bellintani, que se diga, que já não estava satisfeito com o contrato celebrado ainda na gestão Marcelo Santana e na época considerado ótimo, festejado por muitos, inclusive com Bahia embolsando 40 milhões, afirmou no site UOL que se forem confirmadas as informações prévias que ele tem, somado aos problemas já identificados anteriormente no contrato, o Bahia vai buscar a rescisão via arbitragem. Tudo isso com as respectivas indenizações, para proteger o patrimônio e a imagem do clube”

Não me causa qualquer surpresa já que o atual presidente do Bahia é um homem ligado ao atual prefeito de Salvador, que por sua vez, sua família controla a TV Bahia, afiliada da TV GLOBO, a única prejudicada com a não renovação do contrato com o Bahia. Penso que essa questão vai muito além das quatro linhas e os questionamento precisa ultrapassar os pontos finais.

O Santos segue a mesma linha. MAS de forma clara e sem sofisma. O atual presidente é aliado da TV GLOBO e tentou romper o contrato assinado na gestão anterior, só não o fez pela multa de 200 milhões de reais. Já Atlético e Coritiba alegam que não vê motivo para a rescisão contratual.

Deixe seu comentário