Canais Esporte Interativo desativados: Enfim, quais foram os motivos?

A descontinuidade dos canais Esporte Interativo foi uma grande surpresa. Os canais gozavam e ainda goza da simpatia dos nordestinos notadamente pela cobertura da Copa do Nordeste, além disso, abrigava na sua grande de programação, torneios marginalizados e que ninguém se interessava por ele, como os brasileiros das Séries C, D, Campeonato de Aspirantes e outros ainda de menor relevância.

Quem transmitiria, por exemplo, um jogo ao VIVO da Juazeirense? A TV Bahia? TV São Francisco braço da TV Bahia em Juazeiro? Jamais!

Fora isto desempenhou um papel fundamental quando abriu concorrência com a TV Globo, criando a concorrência FUNDAMENTAL e que gerou como conseqüência a elevação do valores hoje recebidos pelos clubes. Isto sem contar com uma equipe de ótimos profissionais e ex-jogadores abrilhantando seus programas esportivos. Mas acabou, foi embora com questões estratégicas, alguns deles que foge do alcance do entendimento de nós, digo, os torcedores mortais.

O pessoal do site Maquina do Esporte, especializados em markentig esportivo e dos bastidores do mundo do esporte fora das quatro linhas listou alguns dos motivos da retirada da emissora do ar.

Veja



A decisão do Grupo Turner de encerrar as atividades dos canais Esporte Interativo na TV por assinatura tem por trás diversos fatores conjunturais e estruturais do mercado de mídia no Brasil. Listamos abaixo os cinco principais motivos que levaram à tomada dessa decisão por parte da gigante americana.

MOTIVO 1 – Os canais Esporte Interativo não eram lucrativos. Com o alto custo para a compra de direitos de Liga dos Campeões e Brasileiros e baixa audiência geral do canal, a operação estava no vermelho, sem previsão de melhora no médio prazo.

MOTIVO 2 – A compra da Turner pela AT&T, nos Estados Unidos, também influenciou, já que a operadora Sky é parte da AT&T também. Assim, para a compra ser aprovada no Brasil, a Turner terá de reduzir sua oferta de produção de conteúdo. Ter menos canais é a alternativa.

MOTIVO 3 – A força digital do Esporte Interativo torna a capacidade de rentabilidade do negócio maior. Ainda mais com o fortalecimento do streaming no Brasil, onde o EI já é parceiro do Facebook para a Champions.

MOTIVO 4 – A escalada de preços dos direitos de transmissão torna a manutenção de canais ainda mais difícil, já que falta conteúdo premium para a TV.

MOTIVO 5 – A fusão entre ESPN e Fox deixaria o EI como terceira força no mercado, reduzindo a chance de lucro para o seu negócio.

Deixe seu comentário