Caso de pedofilia: Vitória divulga nota; Acusado está preso e será ouvido

Detido preventivamente desde o dia 13 de março, no Presídio Advogado Brito Alves, em Arcoverde (PE), acusado de abusar sexualmente de dois adolescentes, um de 14 e outro de 15 anos, José Roberto Henrique da Silva será ouvido no próximo mês de setembro, segundo informações do UOL Esporte. Ele se apresentava como representante de uma escolinha de base do Vitória, e aparecia no site oficial como funcionário do clube, além disso, é possível vê-lo em várias fotos (de 2017) ao lado de crianças e também do elenco principal, caso do atacante, Neílton, e até da diretoria – Petkovic, ex-gestor de futebol.

A história, que veio à tona recentemente, foi revelada pelo site Bahia Notícias e confirmada pelo portal UOL Esporte. Os casos aconteceram em janeiro deste ano na cidade de Buíque (PE), localizada a quase 300 km de Recife. Questionado sobre o nome de Zé Roberto constar no site até dias atrás, a assessoria de comunicação do Vitória alegou que o portal passou por duas mudanças, afirmou não tinha mais contrato com o acusado desde 2014 e informou que irá processar o acusado por uso indevido da marca do clube.

“O portal do clube passou por por duas mudanças de layouts e conteúdos em pouco mais de um ano e que o nome do suposto autor já havia sido removido da página, assim como de outros licenciados para Escolinhas cujos contratos haviam vencido. Mas alguns mecanismos de busca acabavam reportando para as páginas antigas que haviam sido removidas”. O clube baiano ainda comentou sobre a citada presença de Zé Roberto na Toca do Leão até o ano passado: “pelo que tomamos conhecimento, ele fez uma única visita ao clube ano passado, certamente ele conhecia pessoas que estavam na gestão do clube em 2017. Mas esse fato isoladamente não comprova nenhum tipo de vínculo com a instituição Esporte Clube Vitória”, explicou.



Drayton Benevides, advogado das vítimas. afirma que José Roberto solicitou fotos íntimas dos adolescentes e ainda cometeu atos libidinosos após um jogo no estádio de Buíque. A denúncia foi feita por uma das mães, que percebeu o filho bastante agitado e nervoso depois da partida. No celular do investigado, ainda foram localizadas imagens de cunho pornográfico envolvendo adolescentes, inclusive uma das vítimas. De acordo com a defesa, José Roberto fazia promessas aos garotos em troca de relações sexuais.

O Esporte Clube Vitória por meio de nota oficial informou que o contrato que tinha com Zé Roberto expirou em 2014. O clube alega que ele vinha usando a imagem do clube sem autorização. “O contrato mencionado tinha vigência de um ano e extinguiu-se em 10 de setembro de 2014, não tendo sido renovado, nem mesmo de forma tácita, desde quando somente previa a possibilidade de renovação através de instrumento escrito”, diz a nota.

“Foi o Vitória agora surpreendido com a informação de que o seu nome continuara a ser usado pela associação, apesar de encerrado o contrato, e ainda de que os lamentáveis fatos relatados na denúncia estariam sendo praticados por integrante da associação. Assim, o Vitória vem a público esclarecer que nada tem a ver com os fatos denunciados, nunca deteve poder de controle quanto às atividades da denominada escolinha, que vinha funcionando ilegalmente, à sua revelia, nem tem qualquer responsabilidade, por atos infracionais que tenham sido praticados por integrantes da referida associação”, acrescentou.

Deixe seu comentário