Bahia revela “atos de violência” e perseguição; Zagueiro prestará queixa

O Esporte Clube Bahia se pronunciou neste sábado após a confusão no desembarque da delegação na noite desta sexta-feira (20) que foi bastante tumultuado e marcado por protestos, confusão e até troca de agressões entre jogadores e membros de torcida organizada do clube. Cerca de 20 integrantes da Bamor foram fazer cobranças após o empate contra a Chapecoense. O clima esquentou e policiais militares tiveram que intervir, mas não conseguiram evitar agressões. Os jovens Everson e Junior Brumado foram os principais envolvidos.

O clube através do seu site oficial divulgou uma carta, não repudiando, no entanto, lamentando os acontecimento e conclamando o verdadeiro torcedor para comparecer a Arena Fonte Nova no BA-VI. No comunicado, o Bahia revelou “atos de violência” e perseguição ao carro do zagueiro Everson que estava acompanhado pela família. Além disso, informou que o jogador prestará queixa na segunda-feira acompanhado do departamento jurídico do clube.

Confira trecho da carta e foto:



“Vamos jogar por vocês. Vamos jogar por Everson. Ontem, após uma manifestação promovida por integrantes de torcida organizada no aeroporto de Salvador, que terminou em agressão contra dois atletas da nossa divisão de base, o zagueiro foi seguido quando se dirigia para casa, já em companhia da esposa e do filho, e enfrentou novos atos de violência. A família teve o carro cercado e chutado, a maçaneta do veículo acabou sendo arrancada e o vidro da janela traseira estilhaçou em cima da criança. Everson prestará queixa na segunda-feira (23), acompanhado do departamento jurídico do Esquadrão”

LEIA A CARTA

Após protesto, Bahia divulga carta e convoca os verdadeiros torcedores

Deixe seu comentário