Tudo bem, o Bahia superou o Ceará, mas não era preciso sofrer tanto!

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

Tudo bem que o objetivo principal era a classificação para a final e foi obtido, mas não precisava ser tão sofrido, os sustos poderiam ser dos dois lados não somente do lado do Bahia.

Tivemos inúmeras chances de gol por parte do Ceará que foi totalmente incompetente no primeiro tempo, é certo que no segundo tempo diminuímos as chances do Ceará nas bolas no nosso gol, mas não tivemos nenhuma chance que possamos dizer, “o goleiro do Ceará impediu que o Bahia vencesse o jogo”, estávamos nos livrando das bolas, quando dava, e quando não conseguíamos entregávamos nos pés dos cearenses.



Parece que o Guto Ferreira estava certo quando indiretamente mostrava que precisávamos requalificar a equipe, pois os atletas que aí estão parece que perderam a motivação para apresentar um bom futebol.

Não temos a intenção de queimar ninguém junto a torcida, mas o Zé Rafael há muito está devendo uma boa apresentação. O Mena é um jogador esforçado mas não pode ser usado como solução de meio campo.

O Nino Paraíba precisa não de uma sombra, mas sim de um substituto. Precisamos ser mais objetivos, pois se entrarmos em campo contra Sampaio Correa ou ABC com este mesmo entusiasmo que jogamos contra o Ceará, provavelmente seremos derrotados em casa e fora, e já que não podemos ter os jogadores que decidem vestindo a nossa camisa, vamos ficar a espera de um milagre no resto do ano.

Juscelino Santiago dos Santos, torcedor do Bahia, amigo e colaborador do Futebol Bahiano.

 

 

Deixe seu comentário