Titi mantém o rodízio. Agora será Marcelo o capitão da Seleção Brasileira

O capitão da Seleção Brasileira na primeira partida desta Copa do Mundo da Rússia será o lateral esquerdo Marcelo. O técnico Tite confirmou a braçadeira para o jogador neste sábado (16), véspera do confronto com a Suíça.

Marcelo já havia usado a braçadeira uma vez sob o comando do treinador. Foi na vitória por 2 a 0 em cima do Equador, em 2017. Algo que ele considera normal.

– Virei terceiro capitão do Real Madrid (seu clube) aos 24 anos, depois me tornei o segundo com apenas 26. É uma situação que eu gosto, pois sinto que tenho algo a passar. Todos aqui exercem algum tipo de liderança, mas o tempo te dá experiência. Com 30 anos, o que eu já vivi no futebol, acho que tenho algo a acrescentar – comentou o jogador.



Escalado para a coletiva de imprensa pré-jogo, como geralmente acontece com os capitães, Marcelo ainda aproveitou para relembrar os sonhos de quando era criança e ainda vivia a emoção de torcedor.

– Quando eu jogava bola na rua, na areia, eu sonhava em um dia estar aqui. Hoje eu posso representar meu país numa Copa do Mundo e ainda ser o capitão na estreia. Isso não tem preço – definiu.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*