Renúncia em MASSA: 22 Conselheiros abandonam cargos no Vitória

Foto: Maurícia da Matta / ECV

O clima no Esporte Clube Vitória segue quente, aliás, pegando fogo. Na quinta-feira (10), através de uma carta encaminhada ao presidente Paulo Catharino, 22 Conselheiros abandonaram o barco e renunciaram aos seus cargos no Conselho Deliberativo do clube, fato lamentado por Catharino.

“Lamento a decisão ao tempo em que respeito e agradeço aos signatários os momentos de convergência, especialmente na luta pela democratização do clube”, escreveu o presidente do Conselho Deliberativo.

Os integrantes do colegiado ficaram insatisfeitos com a demora para apurar as denúncias contra o Conselho Diretor, liderado pelo ex-presidente Ivã de Almeida, em 2017. As irregularidades teriam tido supostamente comprovadas pelo balanço contábil divulgado recentemente.

Após nossas denúncias, começamos a ser desrespeitados pelos membros do conselho pois eles defendiam a administração temerária dos outros que transformaram o Vitória num sindicato. Como não estamos ali para ajudar o clube, preferimos sair”, disse o ex-presidente Adhemar Pinheiro Lemos Jr, em entrevista ao Arena Rubro-Negra.

Veja abaixo quem foram os 22 conselheiros que renunciaram:




Adhemar Pinheiro Lemos Neto, Adriano Mascarenhas Rangel, Antonio Augusto Almendra Filho, Antonio Carlos Menezes Rodrigues, Carlos Henrique Najar, Cesar Marianeti Braga, Cláudio José Rego de Burgos, Edmundo Fahel Filho, Fábio Rios Mota, Firmo Falcão de Freitas Borjas Neto, Gustavo Pedreira do Couto Ferraz, Hélio Eloy Alves Dias Filho, Jorge Sampaio Silva FIlho, José Roberto Larocca Santana, Luiz Henrique Vianna Pereira, Marcelo José Ribeiro Marinho, Márcio Tanajura, Mário Henrique Tanajura Viana, Ricardo Oliveira Aciolly Lins, Roberto Monteiro Watt, Roberto Vieira de Mello Elgaid e Veronica Pedreira de Cerqueira Lemos.



Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*