Parceria entre equipe de basquete e Vitória praticamente encerrada

Com início em 2015, a parceria entre a Universidade Universo e o Vitória está praticamente encerrada, é o que garante Marcelo Falcão, superintendente da equipe de basquete, em entrevista ao Bahia Notícias. O time – que utiliza o Ginásio Poliesportivo de Cajazeiras – ficou em 3º no NBB na temporada 2016/2017, que resultou na disputa da Liga Sul-Americana no ano passado. A questão financeira é um dos problemas.

“Recebi a comunicação para que a gente encerrasse os contratos dos jogadores e da comissão técnica. Isso é um indicativo do término da parceria. Estou chateado, pois não recebi o apoio necessário do Vitória”, disse Falcão.

Em matéria no seu site, a Arena Rubro-Negra explica o caso. Veja abaixo:



Na época em que foi firmado o acordo, a Universo responsabilizou em custear a folha salarial da equipe, entre atletas e comissão técnica, enquanto o Vitória cedeu a marca e a estrutura para tratamento de lesões, com o apoio dos profissionais de saúde do clube. Após o fim da primeira temporada, onde o time foi além das expectativas, chegando aos playoffs, um novo contrato foi constituído, exigindo ao rubro-negro maior participação no acordo, como a disponibilidade da academia do clube, por exemplo – a equipe treinava em uma academia de Salvador através de uma parceria.

E deu certo. Na temporada seguinte a equipe chegou ao terceiro lugar no Novo Basquete Brasil, fato que impulsionou mais uma renovação de contrato, realizada em julho de 2017, com prazo até maio de 2018. Na oportunidade, o presidente em exercício, Agenor Gordilho, garantiu que o Vitória arcaria com 100% da folha salarial da equipe, montante que ficou definido em 10 parcelas de aproximadamente de 35 mil reais.

A partir daí o acordo desandou. Somente as duas primeiras parcelas foram pagas e o repasse entre setembro/17 e maio/2018 não foi cumprido. A Universo assumiu o débito e até o momento aguarda um posicionamento do clube, sendo este um dos principais entraves para a renovação do contrato.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*