Bellintani volta a criticar o Baiano e não descarta usar o Sub-23 em 2019

O presidente do Esporte Clube Bahia, Guilherme Bellintani, concedeu entrevista ao GloboEsporte em seu escritório, no Fazendão, e abriu o jogo sobre vários assuntos, entre eles, explicar como pretende colocar em prática o maior objetivo de sua gestão: “A virada econômica”. Além disso, falou sobre a elaboração do novo plano de sócios, a criação de uma marca própria de uniformes, a renegociação do contrato com a Arena Fonte Nova, reforços para o elenco e a utilização do CT Cidade Tricolor em 2019.

Outro ponto importante abordado pelo mandatário foi em relação a possibilidade do Bahia colocar o time Sub-23 para disputar o Campeonato Baiano de 2019. Bellintani não garantiu que sim, mas também não descartou. Afirmou que é uma decisão à ser tomada ao longo do tempo e se confirmado, não será por vingança. Veja abaixo:



“Isso é uma escolha que a gente vai fazer ao longo do tempo. Eu fiz muitas críticas ao Campeonato Baiano, especificamente depois daquele julgamento do Tribunal de Justiça Desportiva, que foi um julgamento muito ruim, que não deu uma qualidade técnica mínima para que a gente sequer olhasse com respeito para aquela decisão. O próprio TJD se recuperou, na nossa análise, em parte, quando reconheceu ali a existência daquele desejo objetivo e premeditado, intencional, melhor dizendo, de o Vitória sair de campo. Depois puniu, e o STJD confirmou as punições implementadas. O campeonato recuperou o seu ponto de seriedade mínima ao longo do processo, e entendo que terminou de pé, terminou sendo respeitado. Mas, no geral, a gente entende que o campeonato tem que mudar muito. Não só o Campeonato Baiano, como várias competições nacionais. A gente já começou esse processo, discutimos isso muito com a Federação Bahiana, fizemos uma escolha de fazer uma análise propositiva no sentido da transformação do campeonato. E ao longo de 2018, a gente vai discutir muita coisa do campeonato de 2019, e a depender dessas circunstâncias e da estratégia específica do clube para 2019, a gente vai escolher como a gente joga. Então, não há uma posição firmada em relação a isso. Não dá para dizer que vai jogar com o sub-23 por vingança, porque a gente discorda do campeonato. Nessas circunstâncias, é melhor buscar outra saída. Eu acho que o campeonato tem uma chance grande de se recuperar. E o Bahia, entre negar o campeonato e propor uma transformação, a gente escolhe o segundo caminho, que a gente acredita que é possível”

Abriu o jogo! Assista à entrevista com Bellintani, presidente do Bahia

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*