Bellintani aponta dificuldades para contratar e cita jogadores do Santos

Fotos: Felipe Oliveira / EC Bahia

O Esporte Clube Bahia ainda não anunciou nenhuma contratação para o Campeonato Brasileiro da Série A, apenas os jogadores contratados para o Sub-23 e que podem ser utilizados no time principal, exemplo do volante Flávio. No entanto, reforços para chegar e brigar pela titularidade até o momento ZERO, apesar das carências, mas isso não quer dizer que a diretoria não esteja atenta ao mercado.

Em entrevista concedida nesta sexta-feira (04), no Fazendão, o presidente Guilherme Bellintani explicou que o Bahia contratou no início do ano já pensamento no Brasileiro e por isso não irá fazer contratações em atacado ou por circunstâncias pontuais. Porém, o mandatário também destacou algumas carências e necessidades, afirmou que a diretoria está buscando novas peças, no entanto, esbarra nas dificuldades do mercado que está parado, segundo ele. Além disso, citou os jogadores do Santos que foram sondados: Copete e Luiz Felipe. Veja abaixo:

“A gente tem dito sempre que o Bahia contratou para o Brasileiro no começo do ano. Fizemos 11 contratações. São contratações que não têm data diferente da temporada. Todos os contratos se encerram no fim da temporada. Logicamente, a cada momento que se passa, vamos vendo lacunas nos times. Nos últimos jogos o time marcou poucos gols. Mas temos que avaliar se é temporário ou é um problema estruturante do time. Se a cada três ou quatro jogos gerarem lacunas e contratarmos, vamos ser criticados pelo excesso de contratações geradas por momentos circunstanciais. Terminamos o Baiano como time de ataque mais positivo. Fomos o 12º do Brasileiro do ano passado e tivemos um dos melhores ataques. Não quer dizer que não estamos buscando contratações”



“Mas não vamos fazer contratações por circunstâncias pontuais. Temos outra ressalva, que é o mercado. Está totalmente parado. Ninguém está fazendo as contratações que deseja. Quem tem um atleta que não está sendo utilizado, não está liberando. Vou dar um exemplo. O Vitória fez uma oferta pelo Copete. No jogo seguinte o Santos colocou Copete de titular. O Bahia fez uma proposta por um zagueiro [Luiz Felipe], naquele momento de lesão de dois ou três peças nossas, no jogo seguinte o time colocou esse atleta para jogar. Quem tem não está dispensando e quem não tem está buscando. Uma terceira colocação é que nenhum desses dois pontos são obstáculos a contratações. Estamos observando. Se acharmos, vamos contratar”, finalizou.

OUÇA A ENTREVISTA COMPLETA:

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*