Ednaldo Rodrigues orgulhoso com o cargo de vice-presidente da CBF

Ainda que completamente desconhecido do meio esportivo. Sem nunca ter exercido cargo seja em clubes ou federações, mesmo sem nunca ter apresentado qualquer projeto para comandar o futebol brasileiro, ainda que sem apoio de clubes como Flamengo, Corinthians e o Atlético-PR, Rogério Caboclo, de 45 anos, foi eleito nesta terça-feira (17) o novo presidente da CBF.

Ele assumirá o cargo em abril do ano que vem e ficará no comando do órgão máximo do futebol no Brasil por quatro anos, até abril de 2023. Rogério Caboclo contou com o apoio político do atual presidente Del Nero que é acusado pelo FBI de receber propina na venda de direitos de torneios e deve ser banido pela Fifa até o final do mês.

Participaram da eleição as 27 federações estaduais, os 20 clubes da Série A e os 20 clubes da Série B. Entre os clubes que jogam a primeira divisão, foram registrados 17 votos para a continuidade de Marco Polo Del Nero e no total recebeu 135 dos 141 possíveis. (Flamengo, Corinthians e Atlético-PR), Na Série B os 20 clubes votaram na chapa de Caboclo.

Rogelio Caboclo terá como UM dos vice-presidente o ex-presidente Federação Bahia de Futebol Ednaldo Rodrigues. No total serão oito vice-presidentes.



Em conversa com o portal da FBF, Rodrigues comentou sobre o novo desafio. “Após 16 anos de muito trabalho à frente da FBF, recebi com muito orgulho o convite de Rogério Caboclo para ser candidato à vice-presidente da CBF na sua chapa. Fiquei ainda mais feliz quando contei com o apoio dos meus colegas presidentes de Federações e clubes. Meu nome foi aprovado sem contestações. Os filiados da Federação Bahiana sempre se mostraram satisfeitos com minha gestão. Esse convite é fruto do trabalho e a luta pelo fortalecimento do futebol brasileiro. Agora, na CBF, poderei representar os baianos, nordestinos e todos os desportistas do país. Trabalharei muito para que o futebol brasileiro continue evoluindo e se modernizando. Sinto-me preparado para o desafio que me foi dado a partir de abril de 2019.

Também não posso deixar de agradecer a todos os filiados da FBF, clubes, Ligas Municipais, árbitros, profissionais de imprensa, parceiros, ex-atletas (através da AGAP), autoridades políticas e do esporte, e funcionários da entidade. Meu muito obrigado a todos por terem colaborado, diretamente ou indiretamente, para que minha gestão fosse reconhecida e meu nome bem visto no cenário nacional”, celebrou o mandatário da FBF.

Além de Ednaldo Rodrigues, também foram eleitos vice-presidentes da CBF Fernando Sarney, atual vice da CBF e representante da América do Sul no Conselho da FIFA; Gustavo Feijó, atual vice da entidade e ex-presidente da Federação Alagoana de Futebol; Marcus Vicente, deputado federal e ex-presidente da Federação de Futebol do Espírito Santo; Antônio Carlos Nunes, presidente em exercício da CBF e ex-presidente da Federação Paraense de Futebol; Francisco Noveletto, presidente da Federação Gaúcha de Futebol; Castellar Neto, presidente da Federação Mineira de Futebol; e Antônio Aquino Lopes, presidente da Federação de Futebol do Acre.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*