Renovação: CAIXA tentou reduzir valor pago ao Bahia, revela Bellintani

O acerto está muito próximo com manutenção do valor

As negociações entre Bahia e Caixa Econômica Federal seguem à todo vapor, porém, ainda sem acerto. Um dos motivos pela demora é o fato da empresa estatal tentar uma redução do valor anteriormente pago (cerca de R$ 6 milhões por ano), revelou o presidente Guilherme Bellintani em entrevista recente. No entanto, o mandatário garante que a renovação está muito próxima de ser oficializada sem diminuição do valor e os últimos detalhes do contrato estão sendo discutidos. Enquanto isso, o clube segue exibindo a marca da Caixa na camisa de forma ‘gratuita’, assim como outros dez clubes da Série A.

“Sim, muito próximo. A gente já concluiu a renovação macro, as questões de números gerais, inclusive de manutenção do valor do ano anterior. A gente queria, de fato, um avanço ou no mínimo uma correção, mas a gente também entende as restrições orçamentárias que o país vive, especialmente um banco público como a Caixa Econômica. Mas eu acho que no final das contas foi uma renovação importante para o clube. A gente logicamente está discutindo os últimos elementos do contrato, apenas detalhes, mas devemos anunciar oficialmente em breve essa renovação”, afirmou Bellintani.

Deficiências do Bahia não são por falta de reforços, destaca Bellintani

Comentários:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*