Em ação na justiça, Diego Souza cobra R$ 710 mil do Fluminense

Diego Souza foi formado nas categorias de base do Fluminense

As disputas judiciais entre Diego Souza e Fluminense ganharam um novo capítulo. Nesta quarta-feira, o meia do São Paulo entrou com uma ação no Tribunal Regional do Trabalho contra o clube carioca cobrando R$ 710.159,33 de verbas rescisórias referentes ao fim antecipado do vínculo com o Tricolor, em março de 2016. O caso ainda será julgado. A informação foi publicada em primeira mão pelo “Lance!”.

Diego Souza havia retornado ao Fluminense no dia 10 de janeiro de 2016, na gestão do presidente Peter Siemsen, mas chegou a um acordo com o clube e rescindiu seu contrato no dia 21 de março do mesmo ano para ir para o Sport.

Na ação, o atleta pede o saldo de salário referente ao seu último mês no clube, proporcional do 13º salários, férias, FGTS, multa de mais um salário (R$ 301 mil), além de honorários do processo.

Diego Souza foi formado nas categorias de base do Fluminense e subiu aos profissionais em 2003. Foi vendido ao Benfica em 2005 e retornou ao Rio por empréstimo ao arquirrival Flamengo. Nos anos seguintes atuou pelo Grêmio, Palmeiras, Atlético-MG, Vasco, Cruzeiro e Sport. Em 2014, teve rápida passagem pelo Metalist, da Ucrânica.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*