Descartado no Cruzeiro, Ex-Bahia procura novo clube e se apega à religião

O Esquadrão manteve 30% dos direitos econômicos do atleta

Comprado pelo Cruzeiro após se destacar pelo Bahia na Série A de 2014, o lateral-esquerdo Pará está à procura de um novo clube para temporada 2018, depois de ter o contrato de empréstimo com o América-MG encerrado no final de 2017. O jogador foi descartado pelo técnico Mano Menezes, e não foi procurado para permanecer na capital mineira. Além disso, teve propostas de Londrina e Criciúma, porém, a Raposa dificultou o negócio com algumas exigências.

Hoje aos 22 anos, o ex-jogador do Bahia, que foi pai recentemente, planejou a volta da esposa, Paola Morais, e do seu filho, João Manoel, para Salvador, até que encontre um novo clube. Treinando à parte na Toca da Raposa desde 18 de janeiro, Pará resolveu entregar o seu antigo apartamento e ir morar na casa do seu ex-companheiro de Bahia, Gustavo Blanco, que joga no rival do Cruzeiro, o Atlético-MG.

A venda de Pará rendeu ao Bahia aproximadamente R$ 3 milhões, R$ 1,4 milhão recebido em dinheiro vivo e o resto correspondente ao pagamento dos salários do volante Souza “Sarará”, que teve uma boa passagem pelo Fazendão. O Esquadrão manteve 30% dos direitos econômicos do atleta. O Cruzeiro tem 50% e os 20% restantes pertencem ao atleta e empresários.

Fora dos planos do Cruzeiro, com contrato até 23 de junho do próximo ano, Pará não descarta uma saída em definitivo do clube. Longe da família, O atleta se apega à religião. Frequentador assíduo de cultos, o lateral diz ter outro dom: o canto. O jogador conta que costuma evangelizar jovens com a música e planeja até aprender a tocar um instrumento.

Veja a entrevista do jogador ao UOL Esporte

“Amizade né? Apesar de estarmos em clubes diferentes, a amizade segue a mesma. Nesse período, eu moro junto com o Blanquinho, o [Gustavo] Blanco. É um irmão para mim. Até resolver a situação no Cruzeiro, eu moro com ele. Tem o Juninho, Adilson, que é outro irmão que o futebol me deu. Tenho muitos amigos”

“A gente tem conversado muito neste período. Falamos com meu procurador. Surgiram alguns clubes para eu ir, mas teve alguns empecilhos quando chegou na parte financeira. Os clubes não entraram em acordo. O Cruzeiro tem me dado todo suporte, estou treinando tranquilo, em boa forma para poder ir para outro clube. Quando chegar, poderei chegar bem. Agora tenho que esperar algumas situações acontecerem para ter uma saída por empréstimo ou até retornar ao elenco principal”

“Eu geralmente canto um ensaio, em um grupo de louvor e canto qualquer música. A música é enviada no nosso grupo de WhatsApp. Nós ensaiamos a música e cantamos. Não tem um gênero específico. Ainda tenho esperança de aprender a tocar algum instrumento. Eu gosto muito de violão, vou começar a fazer umas aulas de violão para poder me especializar nisso também”

Comentários:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*