Triunfo do Ferroviário vale mais que um ano de folha salarial do clube

Ferroviário não disputava a Copa do Brasil há 14 anos

A Copa do Brasil este ano tem um atrativo adicional: o dinheiro que vem em nome da premiação. Exemplos são diversos, no entanto, ficamos apenas na classificação épica, histórica, inimaginável e tudo queiram acrescentar do Ferroviário, modesto clube do Ceará que despachou o Sport-PE de modo espetacular, depois de está perdendo 3 x 0 até os 30 minutos do 2º tempo.

Empatou o jogo, levou a decisão para os pênaltis e depois levou para o bolso e depois para casa R$ 1,4 milhão em cota, valor que significa sete vezes o valor da folha salarial do clube, de cerca de R$ 200 mil.

Somando o que já havia faturado nas outras fases (R$ 500 mil na primeira e R$ 600 mil na segunda), totalizou R$ 2,5 milhões, que paga um ano inteiro de salários e ainda sobra troco de R$ 100 mil. Valor fundamental para um planejamento que tem a Série D do Brasileiro como principal objetivo.

O dinheiro ainda poderá impactar no pagamento de dívidas trabalhistas pendentes, saneando o clube para os anos seguintes, algo inimaginável há três anos, quando time estava na 2ª divisão do Campeonato Cearense e bem próximo do estado de falência.

Essa é a quinta participação do Ferroviário na Copa do Brasil, porém a última participação aconteceu há 14 anos. O Ferroviário enfrenta na terceira fase da Copa do Brasil o vencedor do duelo entre Vila Nova e Joinville, que se enfrentam na próxima quinta-feira, às 19h15min, em Goiânia.

.https://futebolbahiano.org/2018/02/veja-os-gols-e-as-cobrancas-dos-penaltis-do-vexamao-do-sport-pe-em-recife.html

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*