Julgamento do BA-VI: Venceu a imoralidade e a falta de respeito.

Placar final: Esporte Clube Vitória 3 x 1 Respeito

Acabou o julgamento do BA-VI vergonhoso que começou e não terminou no ultimo dia 18. Acabou em campo em 1 x 1 aos pontos minutos do 2ª tempo e por ato da Federação Bahiana de Futebol, o Esporte Clube Bahia foi o vencedor pelo placar de 3 x 0.  Aconteceu justamente o que era esperado e até profetizado neste espaço em mais de uma ocasião: Não deu absolutamente NADA. Ainda inocente, acreditando que ainda existia algum bom senso, apostei no placar de 2 x 2 que seria o mesmo que inocentar o acusado. Leia

O Tribunal de Justiça Desportiva da Bahia (TJD) puniu os jogadores por falta de uma 2ª opção, porém, simplesmente inocentou o Esporte Clube Vitória de qualquer acusação que eram imputadas, em uma autêntica imoralidade que depõem de forma segura acerca da pouca seriedade e a enorme vocação para o futebol roceiro que ainda praticamos, além da total falta de respeito aos torcedores que pagaram ingressos para acompanhar uma partida de futebol e assistiram a metade, quando o restante do tempo foi complementada com violência e pancadaria, isto sem contar com a manobra antidesportiva praticada pelo Esporte Clube Vitória visando suspender uma partida depois de ter iniciado toda a confusão.

O máximo que foi capaz o Tribunal, foi aplicar uma multa de 100 mil reais, e não seria estranho imaginar que possa ser parceladas em 10x sem juros ou correção. Placar final. Vitória 3 x 1 respeito.

A decisão ainda cabe recurso em segunda instância, no tribunal pleno do TJD-BA. Caso alguém ainda recorra novamente, o caso será levado ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

RECAPITULANDO:

O goleiro Fernando Miguel e o zagueiro Lucas Fonseca foram absolvidos. Assim como o técnico Vagner Mancini, o supervisor Mário Silva, o zagueiro Bruno Bispo, o atacante André Lima, o zagueiro Ramon, quinteto que foi acusado de forçar o encerramento da partida.

Pelo lado do Bahia, o zagueiro Rodrigo Becão e o volante Edson foram punidos com 8 jogos de suspensão. Enquanto o meia Vinícius, pela dancinha, pegou 2 jogos.

Pelo lado do Vitória, o zagueiro Kanu foi punido com 10 jogos, pela agressão e absolvido pela acusação de ameaça, enquanto Yago, Denilson e Rhayner pegaram 8 jogos.

 

Vitória rebaixado e desclassificado? Ufá! Jamais e em tempo algum.

Procurador-Geral vai recorrer da absolvição do Vitória: “Decisão absurda”

Deixe seu comentário