Estevam terá quatro jogos para livrar o Vitória da Conquista do vexame

Estevam Soares chega neste sábado em Vitória da Conquista

O técnico Estevam Soares de 61 anos com passagem pelo Bahia, ( 1985/86) Vitória (1988) e Fluminense de Feira ( não recordo o ano) como jogador em um passado bem distante, terá 4 jogos para salvar Vitória da Conquista de mais um vexame no Campeonato baiano. Trata-se de um contrato rápido.

O técnico tem uma larga experiência no cargo de treinador. Bem articulado e falante, Estevam Soares já passou por diversos clubes sem distinção e nos extremos. Desde de 1993 quando iniciou sua carreira passou por grande como Palmeiras bem como por nanico Tupi de Minas Gerais, mas seja lá por onde passou, conquistou apenas um titulo na sua longa carreira e aconteceu no já distante ano de 1997 quando treinava o América-RN. Já como jogador, foi Campeão Brasileiro pelo São Paulo em 1977 e pelo Sport-PE em 1987, sendo em ambas as oportunidades como o capitão do time.

A tarefa do novo treinador é complicada. Brecar as derrotas e evitar o rebaixamento do baiano creio ser possível. Bem possível. Porém, chegar em entre os 4 é praticamente impraticável, notadamente pelas campanhas consistentes que fazem Jequié, Juazeirense e Fluminense de Feira, além das duas cadeiras quase cativa entre os classificados de Bahia e Vitória.

Vale lembrar que em entrevista recente aqui publicada, o presidente Ederlane Amorim Silva afirmava que o clube estava NOS TRILHOS; TUDO EM ORDEM e TUDO certo, e as criticas pelas consecutivas derrotas não passavam de obra e fruto dos passionais e amadores, sendo que o problema do ECPP, residia apenas na teimosia da bola em não entrar no gol dos adversários.

Novo treinador desembarca em Vitória da Conquista neste sábado, mas antes disso, deu entrevista ao site oficial do Vitória da Conquista onde falou das dificuldades que encontrará pela frente, mas admite que a questão deva ser vista por etapa e sua meta agora é vencer a Jacuipense na próxima quarta-feira às 20h no Estádio Lomanto Junior e só depois pensar mais adiante.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*