Presidente do Bahia recebe a Medalha Thomé de Souza.

“O Bahia não é uma torcida, é uma religião”, disse o vereador, assumindo ser um torcedor “ferrenho”. Ele atribuiu a Marcelo Sant´Ana a recuperação do clube, que ocupa a 11ª posição no Campeonato Brasileiro

Festejado e respeitado por muitos, acusado de amador por alguns e como o maior presidente da historia recente e passada do Esporte Clube Bahia por outros, Marcelo Sant´Ana recebeu na última quinta-feira homenagem na Câmara de Vereadores de Salvador que lhe concedeu a Medalha Thomé de Souza. A honraria foi entregue em sessão solene no Plenário Cosme de Farias em uma iniciativa do vereador com Beca (PPS).

A Medalha Thomé de Souza foi instituída através da Resolução nº 334/73, de autoria do vereador Everton Valadares. É concedida a pessoas que tenham prestado relevantes serviços ao município de Salvador, escolhidas a critério da Mesa Diretora da Câmara.

“O Bahia não é uma torcida, é uma religião”, disse o vereador, assumindo ser um torcedor “ferrenho”. Ele atribuiu a Marcelo Sant´Ana a recuperação do clube, que ocupa a 11ª posição no Campeonato Brasileiro, “brigando por uma vaga na Libertadores”. Beca frisou que a “legião tricolor”, que viu o time chegar ao “fundo do poço”, voltou a ter esperança: “Hoje é o quarto time do Brasil em média de público do Campeonato Brasileiro, com mais 21 mil torcedores fanáticos no estádio, atrás apenas de Corinthians, São Paulo e Palmeiras”.

Marcelo Sant´Ana agradeceu a homenagem e se disse orgulhoso pelo reconhecimento, que compartilhou com todos os funcionários, jogadores e torcedores: “Fico feliz por ter ajudado a resgatar a auto-estima do torcedor, alimentar a paixão que o soteropolitano demonstra pelo clube e devolver um pouco da alegria que ele nos proporciona”.

Além de devolver à torcida tricolor resultados positivos e a recuperação do patrimônio, o presidente do Bahia destacou o início, este ano, do trabalho de responsabilidade social em parceria com as Obras Sociais Irmã Dulce.

Além disso, citou que por meio do programa Universidade do Futebol, da Unicef, o Bahia foi pioneiro na adesão ao projeto Jogue Limpo, Jogue Bem. “Chego ao final do mandato me sentindo um felizardo em poder dirigir esse processo de recuperação esportiva e social do clube, coroado simbolicamente aqui com a Medalha Thomé de Souza. Um dos principais legados que deixo é o de credibilidade do time”, declarou.

A sessão foi presidida pelo vereador Kiki Bispo (PTB), que apesar de ser torcedor do rival Esporte Clube Vitória fez questão de parabenizar o presidente tricolor e Beca pela iniciativa. O vereador se emocionou ao ser presenteado por Marcelo Sant´Ana com o “manto sagrado do Bahia”.

A mesa da sessão foi composta pelo vice-presidente do Bahia, Pedro Henrique Moreira Netto; por Marcelo Fernandes de Barros, diretor administrativo-financeiro do Bahia; por Maria Raimunda e Juliana Sant´Ana, respectivamente mãe e esposa do homenageado. Marcelo foi conduzido ao plenário pelo conselheiro do Bahia Paulo Tavares e pelo ex-vereador Everaldo Bispo.

 

Allione não deve permanecer no Bahia na temporada 2018

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*