Depois de esnobar a Copa do Nordeste, Sport-PE prevê prejuízos

Na ocasião falou-se até em vaga para a Copa Libertadores tendo como base a boa campanha que fazia na Série A.

No meado do ano o presidente do Sport-PE Arnaldo Barros, alegando que havia excesso de competições esnobou a Copa do Nordeste descartando como fosse um lixo. Curiosamente, a competição Nordestina rendeu ao Sport-PE que foi vice-campeã do torneio regional, uma premiação R$ 2,15 milhões que juntando as rendas dos jogos, somou um de R$ 3,9 milhões. Na ocasião falou-se até em vaga para a Copa Libertadores tendo como base a boa campanha que fazia na Série A.

Moral.

Como o tempo não passa, ele simplesmente voa. O ano acabou e o Leão de Recife está fora da Copa do Nordeste por vontade própria, da Sul-Americana após cinco anos por incompetência e não terá Libertadores alguma já que era apenas papo furado de um time que o máximo que foi capaz foi escapar da Série B, ainda assim, contando com tropeços de terceiros, Vitória e Coritiba.

Desta forma o Sport terá que lidar com uma nova realidade no calendário de 2018 disputando o famigerado Campeonato Pernambucano altamente deficitário no primeiro semestre. Em seguida, disputará a Copa do Brasil e a Série A, totalizando três competições – duas a menos que esta temporada e já prevendo prejuízos.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*