Bahia na Libertadores, é um sonho. Mas sonhamos com muito mais!

"Torcedor que não sonhar alto, não merece ser torcedor, de clube algum, muito menos do Bahia"

Texto: Lázaro Sampaio.

Bahia na Libertadores, é um sonho! Nem pobre, nem rico, é um sonho! Mas sonhamos com muito mais, e acredito que não estou sozinho! É uma realidade coletiva que merecemos e haveremos de querer muito mais. Muito mais que um sonho efêmero, e sim uma realidade agora e perene. Se essa circunstancial possibilidade, já nos deixa de mancheias de efervescência e orgulho imagine essa constância doravante, e sobretudo permeada de conquistas regionais, nacionais e internacionais.

É sonhar muito? É sonhar na “maionese” do Binha? Pode ser algo utópico, que passará de sonho? Pode ser para você que nunca foi nem será torcedor, torcedor que não sonhar alto, não merece ser torcedor, de clube algum, muito menos do Bahia. Cabe aos dirigentes do clube, racionalizar, ponderar, projetar a viabilização desses sonhos. O sonho coletivo de vermos o Bahia como vermos em nossos sonhos!

Não um mero coadjuvante, um disputador de competições, que briga mais para não cair do torna-se o supremo vencedor delas. Ter esse sonho de ver nosso Baêa, muito mais respeitado e temido, vencedor aqui e além-mar , das competições que possa participar, não deve ser mais um sonho e sim uma realidade. Que eu, você nos devemos participar seja como for, associado ou não, nossa nação tricolor é insofismavelmente a grande maioria de não sócios, essa é a realidade, cabe aos não sócios tentarem mudá-la e aos atuais, manterem-se atuais e ampliá-la.

Bahia na libertadores é um sonho! Nem pobre, nem rico! Que peço aos deuses e orixás do futebol baiano, que esse sonho, hoje de libertadores, seja precursor de maiores sonhos, seja vencedor de todos os sonhos que temos para o nosso Bahia de todos nossos sonhos, de toda nossa vida.

Que o novo presidente que será eleito, no próximo pleito, faça jus ao seu antecessor e dê continuidade e amplie as conquistas já aqui consolidadas, faça uma gestão sem solução de continuidade. Para tanto, manter e reforçar peças pontuais do elenco, rediscutir a base, base para quê? Disputar e vencer competições, revelar jogadores promissores, ou ambas escolhas? Fazer o quê? Com os dois patrimônios físicos, quem decidirá? A direção ou os torcedores, em consultar eleitoral?

Viabilizar e projetar os pros e os contra acerca das confecções e distribuição das camisas. Estabelecer metas, a longo e médio prazo para tornar o Bahia dos nossos sonhos, o mais real possível! E não simplesmente um sonho de libertadores! Bahia, o seu limite é ilimitado e quem o traça é o nosso sonho coletivo, são os sonhos de todos nós de vermos concretizado o Bahia de todos os nossos sonhos!

Lázaro Sampaio, torcedor do Bahia e amigo do Futebol Bahiano.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*