“Rombo” gera pedido de impeachment do presidente do Vitória

Essa honestamente só me apercebi completamente após lê a nota divulgada hoje à noite por alguns conselheiros do Vitória através das redes sociais inteiramente. Inicialmente me autoquestionei. Ora! O presidente eleito Ivã de Almeida do Esporte Clube Vitória já está licenciado, no entanto, a tal licença é parte de um acordo celebrado para que se afastasse do clube, digamos, uma forma elegante e sem grandes traumas pessoal, naquelas tradicionais soluções meramente política. Já não participa das decisões do Vitória, no último BA-VI teve o direito negado para acompanhar a delegação até a Arena Fonte Nova pelo presidente do Conselho. Portanto no papel é de fato o presidente, MAS um presidente de apito surdo e então, porque esquentar o juízo pedindo sua saída em definitivo?

Rombo de R$ 10 milhões no Vitória

No entanto, ao lê os reclames vi que motivação é outra.

A nota divulgada nesta quinta-feira um grupo de conselheiros do Vitória pede o impeachment de Ivã de Almeida devido a um rombo de R$ 10 milhões nos seis primeiros meses de sua gestão. O déficit, que deve ser de R$ 12 milhões ao final de 2017, foi revelado por um relatório produzido por uma Comissão Fiscal formada para auditar as contas do clube. ( O presidente em exercício, nega) este valor, diga-se.

Os signatários do documento também solicitam a realização de um novo pleito para definir a direção do clube, que está sendo comandado pelo vice-presidente Agenor Gordilho.

Diante dos últimos acontecimentos, o grupo “Geral do Conselho” – constituídos por membros independentes do Conselho Deliberativo, sem relações com os históricos grupos que dominam o Esporte Clube Vitória – se reuniu para discutir encaminhamentos imediatos para a resolução dos problemas que acometem o nosso amado clube.

Nessa oportunidade discutimos que chegamos a um ponto onde se faz inadiável e incontornável o processo de destituição do presidente licenciado Ivã de Almeida, e concomitante realização imediata de novas eleições para o conselho diretor do Esporte Clube Vitória” Finaliza a nota

O tal ROMBO mencionado pode ser lido aqui.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*