Futebol se trata de planejamento e… VERGONHA NA CARA

Planejamento 2018: Quanto mais cedo, melhor, para Bahia e Vitória!

Meu foco neste texto é o Esporte Clube Vitória, mas serve para qualquer time de futebol. Parece um tema batido por que torcedores e imprensa sempre vem com a mesma ladainha: “Faltou planejamento!!!”, “Contrataram refugos de outros times!!”, “Estão contratando em pleno campeonato, por que não contrataram antes?” e etc, etc, etc.

Enfim, Planejamento é antecipar ações que deverão ser realizadas no futuro ou criar um plano visando um objetivo específico no futuro e pode e “deve” ser aplicado a diversas áreas. No que diz respeito a nós torcedores, reclamamos de planejamento visando o futebol, o time, o elenco. Se notarmos bem, não vemos grandes times no futebol brasileiro. Vemos times básicos e alguns poucos com um elenco de fato apesar do custo analisando o futebol em si que vem ficando pobre ano após ano.

Segundo o site 90minutos temos a análise abaixo. E fico constatado o óbvio. Gastar mais dinheiro não significa maiores resultados em campo, porém certamente que isso aumentam as chances de sucesso como veremos na segunda análise em sequência.

As 12 maiores folhas salariais do futebol brasileiro em 2017:
12. Botafogo: O Glorioso tem uma folha de R$ 3,8 milhões.
11. Vasco da Gama: O rival Vasco gasta R$ 3,9 milhões por mês em salários.
10. Vitória: Manter o elenco custa R$ 4,1 milhões mensais ao Vitória.
9. Santos: Folha de R$ 4,5 milhões para o alvinegro praiano.
8. Fluminense: Em reorganização financeira, o Flu tem uma folha de R$ 4,9 milhões.
7. Grêmio: Vice-líder do Brasileirão, o Grêmio tem gastos menais de R$ 7,2 milhões.
6. Cruzeiro: Finalista da Copa do Brasil, a Raposa gasta R$ 8 milhões com o elenco.
5. Corinthians: O plantel líder do Brasileirão custa R$ 8,1 milhões ao Timão.
4. Flamengo: O Fla tem folha de R$ 9 milhões mensais.
3. São Paulo: Certamente, o pior custo-benefício da lista nesta temporada. O São Paulo gasta mensalmente R$ 9,5 milhões.
2. Atlético-MG: O Galo é outro clube que não viu o investimento dando resultado em 2017. O Atlético gasta R$ 10,2 milhões todo mês com os jogadores.
1. Palmeiras: O maior investimento – e que também não deu muito retorno em 2017 – é o do Palmeiras. Cerca de R$ 11 milhões por mês.

Obs: Onde está o Bahia na lista acima? Não se preocupem. Vai aparecer no ranking realizado pelo Portal Uol conforme demonstrado na sequência.

Qual a conclusão mais que óbvia? Gastar os tubos não significa título. Assim como não gastar nada pode significar título só que lendo de forma decrescente e acesso para a série B. Mas notamos algo curioso. Olhem a posição da chapecoense na lista. Gasta o mesmo que o Avaí e apenas 100 mil reais mais caro que o Atlético-GIO e encontra-se hoje na 11ª posição.

O próprio Bahia é outro exemplo considerando sua posição atual no campeonato. O péssimo exemplo iremos atribuir ao Vitória que, gastando mais de 1 milhão de reais à mais por mês foi na onda do São Paulo e pior se mantendo quase sempre na zona de descenso. Vemos times gastando menos de 4 milhões de reais mensais em 8º colocado, outro em 9º e um time gastando menos da metade por mês com parcos 1,5 milhão de reais mensais e se apresentando na 11ª posição.

Logo, vemos que futebol se trata de planejamento e… VERGONHA NA CARA. Coisa que alguns times não tem, e especialmente o Esporte Clube Vitória.Hora de planejar 2018 é agora contratando gente que saiba jogar bola e assuma a camisa do clube. Como vemos em times gastando quase 10% do Palmeiras e mesmo assim figurando entre os 12 melhores do campeonato até a 30ª rodada.

Marcos Guimarães, torcedor do Vitória e amigo do Futebol Bahiano.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*